Abandono total do MDM – membros desertores são os mais aclamados desde a criação do terceiro maior Movimento Político Nacional

Segundo o documento em anexo e que tem assinatura do Jornal Txopela, Manuel de Araújo, confirmou sua saída do Movimento Democrático de Moçambique nesta quarta-feira, 18 de Julho de 2018. Na carta Araújo explica que deixa de ser cabeça-de-lista do MDM pela autarquia de Quelimane e também pela Assembleia Municipal.

205
%d blogueiros gostam disto: