Abdul Carimo atira a responsabilidade ao CC para dizer se as eleições foram ou não Livres Justas e Transparentes | Jornal Visão

Abdul Carimo atira a responsabilidade ao CC para dizer se as eleições foram ou não Livres Justas e Transparentes

Abdul Carimo confessa que as eleições não foram Livres Justas e Transparentes

Abdul Carimo atira a responsabilidade ao CC para dizer se as eleições foram ou não Livres Justas e Transparentes – “Quando fizemos anúncios aos resultados ninguém nos ouviu a dizer que as eleições foram livres, justas e transportes” frisou o presidente da comissão Nacional das eleições Abdul Carimo.

Após a entrega de todo processo relativo as eleições gerais e para as assembleias províncias realizadas a 15 de Outubro ao Conselho Constitucional, o Presidente da Comissão Nacional das eleições Abdul Carimo afirmou que quando se fez o anúncio de resultados ninguém falou que as eleições foram, Justas, Livres e Transparentes, deixando esse critério para julgamento da liberdade, da justeza do processo para o Conselho Constitucional e sabe-se que todo contencioso eleitoral foi entregue aos órgãos de justiça e muitos processos ainda estão a ser julgados a nível de tribunais distritais.

O presidente da CNE acrescentou que a CNE não tem habilidades muito menos competências de influenciar em resultados, o que faz é recolher aquilo são os editais das mesas, dos distritos, das províncias.

Portanto quando das províncias chegam faz-se a compilação sobre esses resultados, onde foram feitas as somas necessárias e simplesmente foi realizado o chamado apuramento geral e divulgou-se os resultados.

Ainda neste âmbito a fonte disse que muitas organizações da sociedade civil já se manifestaram e publicaram resultados daquilo que é a tribulação paralela e os mesmos não estão muito longe do que a Comissão Nacional das Eleições apresentou.

Lúcia Ribeiro Presidente do Conselho Constitucional falando após entrega do processo relativo as Eleições Gerais e para as Assembleias Provinciais pelo presidente da CNE em formato eletrónico e físico apontou que este processo de validação só terá início depois de terminar todo expediente do contencioso eleitoral.

A presidente da Conselho Constitucional ainda na sua intervenção salientou que relativamente algumas dúvidas existentes gostaria de chamar atenção a um artigo da Constituição da República que é o número 2 do artigo 184, que explica que a primeira sessão da assembleia tem lugar até 20 dias após a validação e proclamação dos resultados eleitorais ou seja, isso significa que para se chegar a esse todo processo não depende do ritmo do trabalho do CC mas sim do prazo que é imposto na Lei.

Comissão Nacional de Eleições fez a entrega na manhã desta terça-feira de todo processo relativas as eleições gerais, assembleias províncias ao conselho constitucional.

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
866

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

One thought on “Abdul Carimo atira a responsabilidade ao CC para dizer se as eleições foram ou não Livres Justas e Transparentes

Comments are closed.

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: