África do Sul contabiliza 4800 mortes por covid-19

África do Sul contabiliza 4800 mortes por covid-19

A República Sul Africana, país vizinho de Moçambique registou até a tarde desta sexta-feira, 4.804 mortes por coronavírus e segue no topo.

A África do Sul que já esteve em LockDown, tentou sem sucesso voltar a vida normal, passando por uma situação de greves de automobilistas que conduzem camiões e até tentativa de arrastar o diferendo a XENOFOBIA.

A intervenção das autoridades do sector de transporte foi muito decisiva para o rumo que a violência estava a tomar pelo que o Governo decretou Estado de Calamidade Nacional, colocando um recolher obrigatório.

Devido ao aumento de casos de Covid-19 na África Sul, o Presidente Cyril Ramaphosa voltou a proibir a venda de bebidas alcoólicas no país. O recolher obrigatório noturno também foi restabelecido segunda-feira(13).

“Embora o aumento das infeções fosse esperado, a força e a velocidade com que progrediu causaram, compreensivelmente, bastante preocupação”, declarou Cyril Ramaphosa, chefe de Estado da África do Sul, num discurso transmitido pela televisão.

“Muitos de nós receiam o perigo que isto representa para nós próprios e para as nossas famílias”, prosseguiu Cyril Ramaphosa, referindo que desde que a venda de bebidas alcoólicas voltou a ser autorizada, em junho passado, os hospitais sul-africanos registaram um pico de admissões de pacientes nas enfermarias e nos serviços de urgência médica.

As autoridades também decidiram tornar obrigatório o uso de máscara em recintos públicos.

O País conta com 337 594 casos confirmados dos quais 178183 estão recuperados e 4804.

274
LEIA  If You Aren’t Building Together, You Are Growing Apart

5 thoughts on “África do Sul contabiliza 4800 mortes por covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: