Agente da polícia morta em frente da sua família pelo Talibã no Afeganistão

Testemunhas relatam que Banu Negar foi espancada e alvejada em sua casa em Firozkoh, capital de Ghor, no sábado.

Alguns soldados do grupo Talibã são acusados de matar a tiros uma agente da polícia grávida em frente da sua família numa cidade no Afeganistão. A mulher, identificada como Banu Negar, foi espancada e alvejada na sua residência em Firozkoh, capital da província de Ghor, no centro do país, segundo testemunhas.

O assassinato ocorre em meio a relatos crescentes de escalada da repressão às mulheres no país desde que o grupo fundamentalista islâmico retomou o poder após 20 anos, em 15 de Agosto. No sábado, forças especiais do Talibã encerraram, com tiros ao alto, um pequeno protesto de mulheres que exigiam aos novos governantes direitos iguais. Segundo fontes que falavam à BBC, membros do Talibã espancaram e mataram a policial na frente de seu marido e seus filhos no sábado. Parentes relataram que três homens armados invadiram a residência da família, revistaram a casa e amarraram os todos os que estavam presentes. A mulher trabalhava numa prisão local e estava grávida de oito meses, de acordo com os familiares.

 154 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.