ESTE ESPAÇO PODE SER SEU: +258 84 734 2668
Read Time:1 Minute, 58 Second

O PEPFAR, o FUNDO GLOBAL e a ONUSIDA realizaram hoje uma conferência de imprensa para falar sobre a implementação de actividades que visam o controlo da epidemia de HIV e SIDA em Moçambique, no âmbito da visita conjunta feita ao país.

A visita, coincide com a celebração do 20.º aniversário do PEPFAR e com o pedido do Presidente Biden e do Secretário Blinken ao Congresso dos EUA para reautorizar o PEPFAR para o período de 2023 a 2028. Durante a conferência, Winifred Branyima, Diretora Executiva da UNAIDS, disse que os fundos não serão usados apenas para o combate ao HIV, mas também para outros fins, como auxiliar as trabalhadoras de sexo.

“O fundo não servirá apenas para combater o HIV em Moçambique. Temos várias opções para usar esse fundo com sabedoria, ou seja, queremos trabalhar na redução do estigma, diminuir a discriminação e também faremos todo o esforço para manter os utentes nas unidades sanitárias. Temos várias prioridades para o uso deste fundo, como manter as raparigas na escola, protegendo-as para que iniciem sua vida sexual na idade certa. Além disso, investiremos com nossas tias e irmãs trabalhadoras de sexo para permanecerem limpas e afastadas de doenças sexualmente transmissíveis”, disse a Directora Executiva.

Mark Edington, representando o Fundo Global, revelou à nossa reportagem que o Fundo Global já investiu mais de 3 milhões em Moçambique desde 2002.

“Estamos trabalhando com Moçambique há bastante tempo, desde 2002, estamos de mãos dadas no combate ao HIV e estamos aqui novamente para lutar contra esse mal. Agradecemos ao governo americano pela ajuda mais uma vez. É extremamente importante lembrar que, desde que começamos a trabalhar no combate ao HIV, temos tido resultados muito positivos, o que nos encoraja a trabalhar cada vez mais. Durante a conversa que tivemos com o primeiro-ministro, sentimos que ele está empenhado e com muita vontade de proporcionar melhores condições para que sejam alcançados melhores resultados. Até 2030, acreditamos que teremos vários desafios para eliminar esse mal, mas estamos preparados e esperamos que os outros ministérios abracem essa causa”, disse Mark.

É importante destacar que esta reunião tinha como objectivo discutir três aspectos, nomeadamente a sustentabilidade da resposta ao HIV e SIDA, o envolvimento multissectorial para avançar no objectivo de controlo da epidemia e a resposta aos obstáculos relacionados aos direitos humanos que dificultam os objectivos de controlo da epidemia.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

O que tens a dizer?

Mali torna-se primeiro país africano com visibilidade na área digital Previous post Mali torna-se primeiro país africano com visibilidade na área digital
Next post Zona Sul mais fria nesta Sexta-feira(16)