Associacao H2N fortalece capacidade de jornalistas comunitarios em FACT CHECKING

Associação H2N fortalece capacidade de jornalistas comunitários em FACT-CHECKING

Read Time:51 Second

Associação H2N fortalece capacidade de jornalistas comunitários em FACT-CHECKING

Vinte (20) jornalistas de Rádios Comunitárias (RC) da zona centro do país estão a beneficiar de formação em comunicação e Fact-Checking sobre a Covid-19.
Rodrigues Tatos, assistente de Programas da H2N Moçambique explica que a capacitação tem como objectivo sensibilizar e educar as comunidades, através da disseminação de programas radiofónicos interactivos e mobilizações comunitárias, sobre as medidas de prevenção, mitos e desinformações sobre a pandemia da covid-19.
A actividade enquadra-se no âmbito da extensão do Projecto de Rádios Comunitárias com intuito de dotar de conhecimento jornalistas em matéria de prevenção contra o covid-19.
Os participantes mostraram -se satisfeitos com a iniciativa e prometem de tudo fazer para transmitir tudo o que aprenderem ao longo da formação, visto que servirá de grande importância na prossecução das suas actividades diárias.
A capacitação de jornalistas da zona centro, tem a duração de 5 dias e é implementada pela h2n com o financiamento da Embaixada da Noruega em Moçambique.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

One thought on “Associação H2N fortalece capacidade de jornalistas comunitários em FACT-CHECKING

  1. É bom trabalhar com h2n-melhorando
    Eu sou membro de CVG Nacala Porto
    Estou interessado para aumentar experiências de jornalismo se houver alguma vaga ai não êxito em entrar em contacto comigo pelo whatsapp (+258)856419783 ou manda email:cvgnacalaporto@gmail.com

    Obrigado!

O que tens a dizer?

PROVINCIA DE SOFALA ENTRA NA LISTA DE TOPO DOS CASO 1 Previous post COVID-19: PROVÍNCIA DE SOFALA ENTRA NA LISTA DE TOPO DOS CASOS
SERNIC Next post SERNIC na Beira aborta tentativa de desvio de 30 toneladas de adubo