ARTE NO QUINTAL: UM PROJECTO PARA A CLASSE ARTÍSTICA EM MEIO A PANDEMIA

ARTE NO QUINTAL: UM PROJECTO PARA A CLASSE ARTÍSTICA EM MEIO A PANDEMIA

Em parceria com a UNESCO, o banco ABSA, a Tmcel e galeria do Porto de Maputo o Ministério da Cultura e Turismo lançou na manhã desta segunda-feira (11) o projeto “ARTE NO QUINTAL” que visa a realização de concertos e programas da Cultura, os mesmo serão transmitidos online, no Instagram, YouTube e pelo Facebook.

Na ocasião a Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula disse a nossa reportagem que este projecto consistirá na realização de concertos e programas das mais variadas manifestações culturais ao vivo, com transmissão online porque acredita-se que com a força da Internet e das redes sociais que constituem cada vez mais uma forma de comunicação indispensável.

A iniciativa irá abranger todas as manifestações artísticas de música, dança, stand up comedy, cinema, literatura, exposição de artes plásticas, moda, vídeo clipes para reforçar a transmissão de concertos e programas culturais pelas redes sociais. Estamos neste momento a desenvolver um aplicativo mobile, com os conteúdos dessa iniciativa que pode ser acedido mediante uma subscrição, isto vai permitir que qualquer pessoa possa ver os eventos no seu telemóvel e onde estiver, o aplicativo estará disponível dentro de dias”, disse a Ministra.

Eldevina detalhou ainda os objetivos principais do projeto em alusão. “Arte no Quintal têm como objectivos incentivar a produção, promover manifestações artísticas através da realização de concertos, programas e diálogo online, contribuir através das artes e cultura, na consciencialização da sociedade sobre as medidas preventivas da COVID-19, assim como dotar os fazedores das artes de meios alternativos para enfrentarem a pandemia”, disse.

A Ministra disse que nos concertos live e programas que o projecto vai promover irão passar mensagens sobre a prevenção do COVID-19,que virão associados sempre que se justificar como forma de reforçar a actuação dos artistas. “Como sendo a primeira fase estão programadas 12 transmissões de concertos e programas que envolvem 150 pessoas dentre elas, músicos, instrumentalistas, luminotécnicos, assistentes de palcos, produtores artistas plásticos, actores, coreógrafos e bailarinos, ate escritores das 11 províncias do país”, revelou.

Entretanto, este número global vai trabalhar em pequenos grupos na produção e gravação de cada programa ou concertos, observando um calendário já estabelecido e todas as medidas de segurança e de prevenção obrigatórias contra a COVID-19. “Porque são todos parte desta indústria cultural e todos estão afectados pela pandemia a nossa visão neste projecto é de envolver o maior número possível diversificando-o de programa a programa, queremos também que este projecto beneficie a toda força que faz um programa ou concerto ganhar vida”, justificou a governante.

O que pretendemos é que no pós-COVID-19 possamos dar continuidade ao projecto, estabelecendo desta forma novas diretrizes de consumo das artes e cultura. Queremos envolver a todos os fazedores das artes, para o efeito contamos com a criatividade dos artistas e com todas as organizações que se mostrarem disponíveis a apoiar a iniciativa público-privada. Hoje lançamos o Arte no Quintal como um contributo necessário às Indústrias Culturais e criativas, aos criadores cientes de que não é a solução para todos os problemas nesta área, mas parte das inquietações dos nossos artistas terão respostas através deste projecto”, concluiu a Fonte.

358

One thought on “ARTE NO QUINTAL: UM PROJECTO PARA A CLASSE ARTÍSTICA EM MEIO A PANDEMIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: