ASSASSINAR CARÁCTER: O TRUNFO DOS INCOMPETENTES | Jornal Visão

ASSASSINAR CARÁCTER: O TRUNFO DOS INCOMPETENTES

ASSASSINAR CARÁCTER: O TRUNFO DOS INCOMPETENTES – Eu, Carlos Alberto, já fui acusado de ser UNITA, de ser indisciplinado para com superiores hierárquicos, de ser espião do MPLA para descobrir segredos da UNITA, de ser do SINSE e cheguei mesmo a matar jornalistas, de estar a ser pago pelo MPLA para desfavorecer a organização da UNITA, de ser gatuno de carteiras na LAC, de ser pago pela família de José Eduardo dos Santos para os defender, de tudo e mais alguma coisa. Por ter dado a minha opinião honesta a favor de Isabel dos Santos, na Rádio Ecclesia, agora sou também assalariado de Isabel dos Santos, que compra a minha consciência.

Na verdade, esta reacção medíocre era esperada.
No tempo de José Eduardo dos Santos, fui expulso em três empregos: Rádio Nacional de Angola (RNA), Televisão Pública de Angola (TPA) e Luanda Antena Comercial (LAC). Em Janeiro do ano passado (2019), há precisamente um ano, estive na iminência de ser expulso da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), onde sou Conselheiro até hoje, para o desagrado dos meus detractores, dentro e fora da ERCA, que tentaram empurrar-me para fora a todo o custo, por um alegado processo disciplinar que chegou a ir à Assembleia Nacional para que a expulsão se efectivasse.
E houve até publicitação de tal processo disciplinar na imprensa pública para que o meu carácter fosse assassinado. Felizmente, prevaleceu a FORÇA DO BEM. Este é, infelizmente, o meu país. Um país em que a mediocridade e a incompetência é que determinam os destinos das instituições, tudo porque o MPLA (a UNITA não foge à regra) sempre gostou de apostar no medíocre; no incompetente, desde que apresente fidelidade canina ao chefe. Todas as vezes que os medíocres e incompetentes não conseguem rebater os meus argumentos, qual é o trunfo que tiram da manga?
Assassinar o meu carácter. Já tentaram de tudo. Não conseguiram. Eu continuo de pé, sem eles perceberem como consegui resistir até hoje. E, a cada dia, ganho mais força para lutar, para exprimir as minhas convicções, mesmo que o mundo esteja contra mim. Não vivo pelas convicções dos outros. Vivo pelas minhas convicções.
O meu telefone já esteve sob escuta muitas vezes. Já fui seguido várias vezes. A minha residência é conhecida por todos. Ando à vontade, bebo à vontade, danço à vontade (e danço muito, modéstia à parte), sou amigo dos meus amigos, embora não seja alguém com muitos amigos – principalmente jornalistas – por saber que o angolano, incompetente, é invejoso e falso por natureza. O angolano, salvo excepções, não sabe lidar bem com o sucesso dos outros. O angolano não se envaidece com o sucesso do seu compatriota. Não tem orgulho quando alguém consegue as coisas por mérito próprio, porque se ensinou a bajular o chefe. Nós gostamos de sangue, porque o sistema político (incluindo partidos da oposição) sempre nos ensinou a lutar entre nós. Eu sou angolano porque nasci dentro do território angolano, mas o meu cérebro não é o do angolano “assino de carácter”. Eu defendo o BEM PLURAL, de acordo com a minha consciência. Sei reconhecer o mérito dos outros. Mas também aponto males que acho que devem mudar para o BEM de Angola.
E já que me provocaram, afirmo: eu admiro a senhora Isabel dos Santos. Acho-a uma senhora com uma grande visão empresarial. Acho-a inteligente, com dom natural para o empresariado. Devíamos aproveitá-la para o BEM de Angola. Quem dera que África tivesse mais mulheres com a sua visão. O nosso continente não seria eternamente subalterno aos “donos do mundo”, que nos incentivam a lutar entre nós.
O meu nome é Carlos Alberto. Fixem bem. Vão precisar de me citar, mesmo quando eu já estiver morto. Podem continuar a acusar-me de o que quiserem. É só isso que vocês sabem fazer. Cada um só dá o que tem. Ninguém dá o que não tem. Não conseguem refutar os meus argumentos, porque andaram a subir na vida com MENTIRAS. A luta de Jesus Cristo só foi reconhecida 400 anos (4 séculos) após o seu assassinato. Não tenho pressa!

Carlos Alberto (in facebook)
Resposta Aos Meus Detractores – 06.01.2020

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
547

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: