Um click para o muno das notícias! » Nacional » Bolseiros seleccionados para Índia desafiados a aplicar-se aos estudos

Bolseiros seleccionados para Índia desafiados a aplicar-se aos estudos

A Directora Geral do Instituto de Bolsas de Estudo, Instituto Público (IBE, IP), Carla Caomba, desafia os 33 estudantes bolseiros moçambicanos seleccionados para estudar na Índia à honrarem a oportunidade, aplicando-se ao máximo aos estudos, pautando por condutas cívica e moral Íntegras e, promovendo um intercâmbio social e cultural salutar com todos quanto conviverão durante a permanência naquele país.

A Directora do IBE, IP falava durante a   Cerimónia de despedida do segundo grupo de estudantes bolseiros para Índia-2023, realizada hoje (13.04.2023), nas instalações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), na cidade de Maputo.

Na sua intervenção, Carla Caomba explicou que as bolsas de estudos em referência inseriam-se no âmbito dos memorandos de entendimento entre o IBE, IP e o Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique (INCM), Autoridade Reguladora das Comunicações, para formação de raparigas de todas as províncias do país, no curso de Engenharia de Telecomunicações, através da atribuição de 11 bolsas de estudo; e o memorando de entendimento entre IBE, IP e a Universidade Marwadi, para formação de 22 estudantes moçambicanos nas áreas de formação definidas pelo Governo como prioritárias para impulsionar o desenvolvimento do país.

Com efeito, os bolseiros cursarão, num intervalo de 4 à 5 anos, os cursos de Licenciatura na Universidade Marwadi, situada em Gujarat, Índia, nas áreas de Engenharia de Telecomunicações, Engenharia Eléctrica, Engenharia de Tecnologias de Comunicação, Engenharia Mecânicas, Engenharia Civil, Engenharia Agrícola e Biotecnologia.

Na ocasião, a Directora Geral do IBE enalteceu o INCM pela franja de candidatos do sexo feminino oriundo de todas as províncias de Moçambique que vão se formar em Engenharia de Telecomunicações, significando, por essa via, que a presente iniciativa vai constituir-se num factor dinamizador do reforço da Unidade Nacional, por intermédio da formação académica.

Por sua vez, os 22 bolseiros, dos quais 10 mulheres e 12 homens, resultam da cooperação entre o IBE, IP e a Universidade Marwadi para concessão de bolsas de estudos para formação de jovens moçambicanos nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharias e Matemática (CTEM), áreas definidas como prioritárias para impulsionar o desenvolvimento de Moçambique.

“Aliás, é necessário saberem que a renovação da bolsa de estudos, dependente da avaliação que será feita do vosso desempenho académico; por isso, recai uma grande responsabilidade sobre todos vós”. Disse a Directora do IBE, IP.

Referir que o IBE, IP é uma instituição pública nacional, tutelada pelo Ministro que superintende a área do ensino superior, que possui a missão de atribuir bolsas de estudos para formação académica e profissional a moçambicanos, segundo as prioridades definidas pelo Governo.

Jornal Visão Moçambique. 2024 © Todos os direitos reservados.