Chuvas destroem e causam mortes em Marracuene

Nas últimas semanas a zona sul do país bem como a zona norte, sofreram do mau tempo. As chuvas e os ventos fortes que se registaram nos últimos dias, deixaram algumas famílias desalojadas, com um registo de 8 feridos onde 1 resultou em óbito por causa da descarga atmosférica entre 5 de Novembro de 2020 a 24 de Janeiro do ano corrente e o último evento foi no passado dia 4, segundo deu a conhecer o Director do Serviço Distrital de Planeamento e Infra-estruturas de Marracuene(SDPI), Sérgio Sumbane.

Sumbane ,disse ainda que um total de 33 casas foram parcialmente devastadas. As chuvas do dia 24 de Janeiro do ano em curso, destruíram as vias de acesso  do bairro Mali na Vila sede de Marracuene, Macaneta, Batelão e Dom Alexandre dos Santos.

Como resposta a essas adversidades, o Director do SDPI, daquele ponto do país referiu que o Governo Local apoiou os afectados com 300kg de Farinha de milho, 15 tendas para abrigo, 2 lonas para instituições de ensino, 205 barrotes, 5 kg de arames e 30 chapas onduladas bem como 61 chapas onda quadrada.

No que concerne a agricultura várias culturas foram perdidas devido ao mau tempo principalmente as culturas dos bairros Matalane e Pazimane.

“Não tem dados estatísticos pois os responsáveis ainda estão a trabalhar no sentido de recolher em torno do prejuízo que as chuvas causaram nas machambas”, avança afirmou Sérgio Sumbane.

A Fonte, revelou que depois das chuvas as estradas de Mali e Hobjana serão melhoradas se possível pois já houve a negociação com parceiros.

Para as famílias que estão em zonas de risco, Sumbane recomenda a procurarem zonas seguras e para os que já estão a habitar “Serão apoiados com um espaço”, referiu.

O Directo dos SDPI de Marracuene apelou igualmente á população para observar as normas mínimas de construção e buscar assessoria para que não seja alvo de catástrofes e eventos de dimensões assustadoras.

 47 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.