Site icon Jornal Visão

CIDADE DE MAPUTO CONTINUA EPICENTRO DE CONTAMINAÇÃO PELA COVID-19

covid 1

covid 1

Passadas duas semanas após a Comunicação do Presidente da República à Nação e a manutenção do recolher obrigatório na zona metropolitana do Grande Maputo o número de contaminados reduziu. O que não muda, embora os casos sejam reduzidos é o número de contaminados na cidade de Maputo que continua a liderar e esta quinta-feira dos 245 casos reportados 31,8% são da capital do país.

A reabertura oficial do ano lectivo 2021 a acontecer na próxima segunda-feira(22), espera-se que não seja motivo para que a vida não volte a normalidade. Aliás, mesmo que as aulas iniciem não se espera aumento de casos até porque a Escola segundo o presidente da República não mostrou fragilidade em 2020 como epicentro de contaminação, onde cerca mil pessoas foram contaminadas e sem registo de óbitos.

Ao que tudo indica, a próxima comunicação do Estadista moçambicano Filipe Nyusi será para liberar os outros sectores vitais à economia bem como serviços sociais incluindo igrejas.

No país existe, até o momento, um cumulativo de 3.021 pacientes internados, dos quais 155 estão actualmente nos Centros de Internamento de COVID-19 e em outras Unidades Hospitalares dos quais 65.2% encontram-se na Cidade de Maputo).

 66 

Sair da versão mobile