COVID-19:PROSTITUIÇÃO NO BENFICA PREOCUPA MORADOS DE GORG DIMITROV | Jornal Visão

COVID-19:PROSTITUIÇÃO NO BENFICA PREOCUPA MORADOS DE GORG DIMITROV

COVID-19:PROSTITUIÇÃO NO BENFICA PREOCUPA MORADOS DE GORG DIMITROV

Alguns moradores nas proximidades do mercado Benfica, no bairro Gorge Dimitrov na cidade Maputo estão em choque devido ao cenário alarmante que vive-se nas proximidades e mesmo no referido mercado. A preocupação surge na necessidade de ver o bairro livre da pandemia do coronavírus, cumprindo-se as regras de prevenção da mesma, e evitando possíveis focos de contaminação de massas.

Durante o dia é possível encontrar um número elevado de jovens nas ruas a jogar futebol ou simplesmente a conversar, ignorando as medidas de prevenção do Covid-19. Entretanto, durante a noite a prostitutas invadem o mesmo local, e o cenário fica cada vez mais alarmante, onde varias mulheres circulam pelas ruas oferecendo serviços sexuais em troca de algum valor monetário. Nos últimos dias a situação atingiu níveis alarmantes com o aumento de mulheres que se fazem aquele local com o objectivo principal de ganhar dinheiro através da prostituição.

A nossa equipe de reportagem conversou com uma das trabalhadoras de sexo para entender melhor o que está acontecer. “Maria”, nome fictício atribuída a nossa entrevista, revelo-nos que passou a usar este local para o exercício da sua actividade de prostituição depois que o local onde está prestava os serviços foi encerado devido as medidas de prevenção da pandemia.

 “Com essa doença, a discoteca onde fazíamos este serviço está fechado. Estamos sem dinheiro e nada para comer, por isso estamos aqui na rua”, disse a fonte. A nossa equipe a questionou, caso a polícia apareça o que haveria de fazer em momento que a corporação nos últimos dias têm aumentado as acções de fiscalização. A entrevistada diz que a única opção é simplesmente fugir. “Irei apenas correr, não serei presa. Estou aqui para ganhar um pouco de dinheiro”, afirmou.

Entretanto, a nossa equipe conversou com uma cidadã que passava do local no momento da entrevista. Dona Teresa é moradora deste bairro e afirma estar preocupada com esta situação. A fonte diz que a situação piorou a quando da decretação do Estado de Emergência, desde lá a rua tornou-se em um lugar para o exercício da prostituição. “Esta rua ficou assustadora, olha para elas, cercadas de homens, tornando este local em um corredor da prostituição. Estou a voltar do trabalho, são 20 horas me deparo com isto, não tenho palavras”, lamenta a moradora.

A nossa equipe foi além e conversou com uma mulher que desenvolve actividade de comércio de produtos alimentícios no mesmo lugar. A fonte diz já estar acostumada, faz muito tempo que a mesma convive com esse cenário, pós as prostitutas são também alguns dos seus clientes. “Estou aqui para vender, e elas compram o que vendo. Cada um ganha dinheiro como pode, também estou a ganhar dinheiro, não tenho nada a dizer”, explanou a vendedora.

De realçar que alguns homens que frequentam aquele local dizem ter o conhecimento sobre os cuidados a ter para não serem infectados pelo Covid-19. Apesar de estarem expostos ao risco, estes ignoram as medidas de prevenção em busca de momentos de diversão apenas. “Tenho conhecimento de todas as formas de prevenção, mas preciso me divertir um pouco. Estou solteiro e preciso me aliviar. Sou homem”, justiçou-se um dos homens quando questionado se não tinha medo de contrair a doença.

2.321

Propriedade de Edições do Jornal Visão, Registado na República de Moçambique em Dezembro de 2016 no Gabinete de Informação, Instituição de Tutela sobre o sector da comunicações e radiodifusão com procedimentos dos ministérios da Justiça, Interior, Comércio e Indústria e dos Transportes e Comunicações. Publicações Semanais por PDF e diárias através do Website www.jornalvisaomoz.com. Notícias de Moçambique e do mundo na hora certa, com factos e argumentos fiáveis e credíveis.

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

×

Olá!

Clique em um de nossos representantes abaixo para bater um papo no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para admin@jornalvisaomoz.com

× DENUNCIE SEM MEDO AGORA!
%d bloggers like this: