“DESCOBERTAS DE INAIÁ” da indígena à civilização científica

Hoje, 16 de Setembro, pelas 14 horas de Maputo(9H Brasil, Rio de Janeiro), a escritora brasileira Isa Colli lança o livro ‘Descobertas de Inaiá’ parte do projecto Quinteratura, quiosque-biblioteca, dedicado à literatura com livros e apresentações culturais, instalado na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Num estante divertido, colorido e aconchegante, os leitores poderão apreciar diversos livros, na sua maioria para o público infanto-juvenil.

O espaço contará com uma tenda onde serão contadas histórias bem como o lançamento de autores da editora, peças teatrais e outros eventos culturais, assim como totens com personagens de livros infantis, onde os petizes presentes no local terão diversão com seus personagens favoritos.

Projeto Quinteratura
Projecto Quinteratura

A Quinta da Boa Vista, no bairro de São Cristóvão, Zona Norte do Rio, vai ganhar um charmoso espaço dedicado à literatura: um quiosque-biblioteca. Criado pela editora Colli Books, do projecto Quinteratura que também será inaugurado hoje, nos jardins do parque municipal que já abrigou a família Imperial.

“Esse projecto foi pensado com muito carinho para aproximar os cariocas e turistas do universo dos livros. Queremos incentivar a literatura através de actividades lúdicas e interactivas neste parque tão lindo e acolhedor, que é a Quinta da Boa Vista”, afirma a escritora Isa Colli, directora da Colli Books.

“A literatura, além de proporcionar conhecimento, é uma óptima opção para desconectar os pequenos do uso excessivo do celular e outros electrónicos. E vale lembrar também que a leitura pode ser uma divertida forma de brincar”, diz Isa.

Cuidados com a pandemia

Além de a estrutura ser ao ar livre, todas as áreas de circulação do público serão cuidadosamente preparadas para cumprir as medidas sanitárias necessárias neste momento de pandemia, de modo a proteger os visitantes. Haverá controle da capacidade de pessoas nos ambientes; o espaço será periodicamente higienizado; será disponibilizado álcool em gel 70% ou produto de higienização para as mãos nas áreas comuns; e o público deverá seguir medidas de protecção, como uso de máscara facial. Os visitantes também deverão respeitar o espaçamento mínimo de dois metros.

Uma vez por mês, o projecto contará com acções voltadas a crianças de comunidades carentes.

“Ao escolher montar nosso estante em um local tão popular e amado pela garotada, acreditamos que cumprimos uma das nossas principais missões: democratizar a literatura”, diz Isa Colli.

 171 

Comentários do Facebook

One thought on ““DESCOBERTAS DE INAIÁ” da indígena à civilização científica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.