Dívidas Ocultas: “Não me lembro da data da criação, os sócios são os meus filhos” – Mbanda Anabela

0

Mbanda contrariou muito o comportamento da irmã Ângela Leão, que se comportou com desprezo aos moçambicanos e mostrou arrogância diante do juiz o que pode não ajudar muito durante o processo de análise para decisão da sentença, embora ainda se esteja num momento produção da prova dos factos que lhe são imputados junto dos outros co-réus.

A sessão de audição da ré Mbanda terminou muito mais cedo que o habitual, situação que colocou o juiz mal pois, na sua explanação se soubesse que não levaria muito tempo agendava duas pessoas para audição naquela segunda-feira(20).

Mbanda tem empresas ligadas ao ramo de Imobiliária, Prestação de serviços na área aduaneira de importação e exportação, Perfumaria e até a tão conhecida ZIMAL – Zincos de Maputo Lda.

Questionada sobre quantos projectos a ré desenvolveu com a sua empresa de imobiliária de 2012 a esta parte, respondeu que apenas 2 dos quais, conta o da Costa do Sol das 14 casas que acabaram sendo 10 e outro que era para a construção de uma Guest House que também não chegou a fazer, ou seja, praticamente nesta área não desenvolveu nada.

Perguntada se teria algum investimento comercial em comum com sua irmã a co-ré Ângela Leão, Mbanda respondeu que não fora o das 10 casas no qual ela seria dona de 5 delas, no final.

205
Compartilhar isso

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.