Dívidas Ocultas: “Sentei encima das armas e fui levada presa ante de ser ouvida pela PGR”-Maria Inês Moiane

No dia 13 de Fevereiro de 2019, estava num Funeral, recebi chamadas de alguém que não sabia quem era no meu número, retornei a chamada e ele disse sou da PGR peço que me encontre e disse estar num funeral que podíamos nos encontra no dia 14 de Fevereiro no Gabinete às 9h só fui avisada que tem 2 polícias lá foram e disseram temos um mandado de busca e captura… eles entraram e fizeram o que quiseram e disseram me a sra está presa. Daí saímos fomos ver dois apartamentos e daí fui presa.

 

#Fiqueatento

 

 107 

Comentários do Facebook

One thought on “Dívidas Ocultas: “Sentei encima das armas e fui levada presa ante de ser ouvida pela PGR”-Maria Inês Moiane

  1. Bom dia,

    e com elevado prazer que acompanho, ainda que de forma indirecta o julgamento desses all(draboes). Esturquiram o Estado sem do nem piedade, divifiram o TAKO entre altas figuras, incluindo dirigentes politicos?? e hoje querem clemencia?

    Desculpe a expressao, VAO PARA O DIABO QUE OS CARREGUE!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.