EDILIDADE DE NACALA “NEGA” pagar salários aos funcionários. Estes estão em greve.

Os funcionários do Conselho Autárquico de Nacala, na província de Nampula, ao Norte de Moçambique, estão em greve desde a madrugada de hoje, Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2023. Segundo documentos partilhados pelas redes sociais, aqueles servidores públicos, exigem o pagamento de ordenados devidos pela Edilidade, há 2 meses.

Mais ainda, os grevistas apontam numa carta de pedido de greve pacífica enviada as autoridades, que os atrasos salariais na autarquia são recorrentes e estes por muitas vezes vivem como escravos.

“Excelência, tem sido recorrente o atraso salarial variando entre dois a três meses sem que haja uma justificação por parte dos gestores do Conselho Autárquico de Nacala, deixando-nos numa situação miserável, se tomarmos em conta que o impacto cria enorme constrangimento, pois que muitos de nós estamos endividados com os bancos e o atraso salarial que se verifica de dois a três meses como no último caso, implica acumulação de taxas de juros, o que consequentemente até à data dos pagamentos, o banco recolhe do que é devido deixando as contas quase vazias, antes de efectuar qualquer movimento que garanta algo de sustento básico e de sobrevivência familiar”, relatam.

Ademais, os funcionários em greve, apontam que não sabem dizer nem planificar sua vida, pois nunca tem a certeza se o ordenado mensal cairá nas suas contas em qual data. Para além desta preocupação, há também denúncia de casos de falta de apoio social em casos de morte, bem como a falta de pagamento de subsídio de férias.

Os documentos a que o Jornal Visão Moçambique teve acesso, apontam para atraso salarial dos meses de Novembro e Dezembro de 2022.

A greve dos funcionários é também justificada pela falta de clareza da edilidade que, tendo recebido dos Serviços Provinciais da Economia e Finanças os valores referentes aos ordenados de Outubro a Dezembro de 2022, porque não efectuaram o pagamento salarial.

401
Compartilhar isso

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.