EM MEIO AS VIOLAÇÕES DAS LIBERDADES DE EXPRESSÃO: COMANDANTE GERAL DEFENDE A NECESSIDADE DE DEBATES DE IDEIAS E OPINIÕES PARA O ALCANCE DA PAZ EFECTIVA | Jornal Visão

EM MEIO AS VIOLAÇÕES DAS LIBERDADES DE EXPRESSÃO: COMANDANTE GERAL DEFENDE A NECESSIDADE DE DEBATES DE IDEIAS E OPINIÕES PARA O ALCANCE DA PAZ EFECTIVA

RENAMO SATISFEITA COM O RITMO DO PROCESSO DE DDR

-“Bernardino Rafael exige obediência obrigatória e incondicional ao comandante em chefe das forças de defesa e segurança aos novos integrantes da PRM provenientes da Renamo

O Mandatário da Renamo, André Mandjibire afirmou esta quarta-feira em Maputo que o processo de desmilitarização, desmobilização e reintegração das forças militares da Renamo está sendo tratado como deve ser e que está num ritmo satisfatório. “O processo de desmilitarização, desmobilização e reintegração está a andar, mas não podemos entrar em profundidade devido as sensibilidades das matérias, mas o processo está num bom ritmo”, avançou Mandjibire. A fonte falava na cerimónia de encerramento do primeiro curso básico da polícia da República de Moçambique, no âmbito do protocolo de desarmamento, desmobilização e Reintegração dos homens armados da Renamo assinado no dia 6 de agosto de 2018, tendo em conta o acordo de cessação de austeridades assinado no primeiro dia do mês de agosto do corrente ano que preconiza a formação dos membros da Renamo para integração as fileiras da polícia da República de Moçambique.

São no total dez (10) dos antigos militares da Renamo que depois de um período de formação de 110 dias para poderem integrar as fileiras da polícia de Moçambique foram graduados nesta semana na capital do país, o mesmo irão ingressar as fileiras da polícia como guardas estagiários. Segundo André Mandjibire este grupo de dez está preconizado no memorando de entendimento como o Governo, a fonte garante que ainda existem outros mesmo sem avançar os números. Questionado se o seu partido está feliz com reintegração dos seus homens a polícia este afirmou que a Renamo faz parte do povo, e o povo está satisfeito. “A Renamo faz parte do povo, sinto que o povo está satisfeito, mas que isso o povo moçambicano que ver parar esta situação que estamos a correr agora, há situações de ataques, esquadrões de mortes e assassinatos e isso tudo tem que acabar para que a paz seja verdadeiramente a paz que queres”.

Os novos membros graduados provenientes das forças residuais da Renamo em 110 dias tiveram uma formação integral, onde no seu curriculum de formação policial tiveram as ferramentas principais, noções fundamentais de direito, ética e deontologia profissional, ética e educação patriótica que regem a polícia, comando e liderança, defesa pessoal, preparação e a ordem unida que caracteriza os agentes da ordem e segurança pública. Entretanto, o Comandante geral, Bernardino Rafael foi claro aos graduados exigindo dos mesmos a obedecia obrigatória e incondicional ao comandante em chefe das forças de defesa e segurança. “Tem que agir de acordo com a constituição e demais leis do país, devem observar as regras éticas deontológicas profissionais da polícia, devem a obediência obrigatória e incondicional ao comandante em chefe das forças de defesa e segurança que dirige as forças de defesa e segurança onde a polícia é parte integrante, esta fidelidade é uma obrigatoriedade”, elucidou Bernardino Rafael aos membros provenientes da Renamo.

EM MEIO AS VIOLAÇÕES DAS LIBERDADES DE EXPRESSÃO: COMANDANTE GERAL DEFENDE A NECESSIDADE DE DEBATES DE IDEIAS E OPINIÕES PARA O ALCANCE DA PAZ EFECTIVA

Por outra, o Comandante geral afirma que estes novos 10 integrantes a polícia de Moçambique estão munidos de ferramentas suficiente para garantir a ordem e segurança pública no país, prevenido crimes, acidentes de viação e suas consequências e acima de tudo garantir a livre circulação dos moçambicanos e os seus bens. Ainda neste âmbito, Bernardino Rafael quer que os novos membros junto do antigos encontre soluções para os problemas que o País vivencia. “Somos chamados todos, não só os que acabam de graduar mas todos nós a fazermos de tudo para que os problemas deste país encontrem soluções na base de participação de todos dando suas opiniões, propostas e contribuindo para que nós encontremos soluções de forma pacífica tendo em conta que o país precisa de paz”, disse o Comandante Geral.

A fonte vai mais longe afirmando que o comandante em chefe das FDS têm sempre convido a polícia da República de Moçambique a preservar a paz, e para tal a corporação deve estar as ordens para garantir e proteger a paz. Bernardino Rafael defende também a necessidade da inclusão da população na busca de soluções abrindo-se mais espaços de participação através de debates de ideias e opiniões. “Para tal, temos que unir esforços de todos nós incluindo a população em geral para que encontremos soluções na base das propostas, ideias, opiniões e sugestões para que nós todos participemos na solução dos problemas do nosso país”.

O anúncio do Comandante Geral da abertura de espaço para a participação de todos na base de contribuições de ideias, opiniões e sugestões surge no momento em que o país encontra-se numa fase avançada dos limites das liberdades, onde são perseguidos, maltratados ou mesmos assassinados todos aqueles que apresentam opiniões e ideias diferente, violando-se a liberdade de expressão, referenciando o caso mais recente, o assassinato bárbaro do activista Atanásio Matável no mês de Outubro quando este saía de uma formação de observadores eleitorais na província de Gaza, o mesmo foi assassinado durante o dia a tiros por agentes da policia.

Entretanto, em meio ao caos no país onde opta-se no silenciamento dos indivíduos de opiniões diferentes, e as autoridades optam pelo secretismo das ameaças ao Estado, Bernardino Rafael quer mudar a situação como uma forma para que todos participem na solução dos problemas do país. “ Os problemas do Centro do país precisam de nós todos para encontrarmos soluções, os problemas do Norte sobretudo de Cabo-Delgado precisam de nós todos para que demos a solução. As soluções dos problemas da República de Moçambique estão nas nossas mãos, nós temos que trazer soluções, e por isso que estamos aqui para que em conjunto encontremos a soluções aceitáveis quanto no combate ao crime, assim como na preservação da paz”, avançou.

POLÍCIA DE TRÂNSITO ISILDO BUQUE, PROMOVIDO A INSPECTOR PRINCIPAL

Isildo Buque é o agente de trânsito que embaixo da chuva não deixou de fazer o seu dever, monitorando assim o trânsito na capital do país, e por ser um acto raro de ver o agente foi filmado enquanto trabalhava num dia chuvoso. O vídeo de agente viralizou nas redes sociais e em cada publicação do mesmo o agente ia somando elogios ate que várias empresas decidiram brindá-lo com vários presentes como forma de reconhecimento pelo abdicação e dedicação ao seu trabalho mesmo em momento complicados.

Ainda nesta quarta-feira (03), o agente foi promovido a inspector principal. Na ocasião o Comandante Geral da PRM afirmou que esta promoção é por mérito e merecido pelo trabalho que o agente tem feito. Bernardino Rafael exorta o promovido e os demais colegas para que continuem sendo profissionais, contribuído para que a circulação de pessoas e o trânsito flui normalmente para que aqueles condutores que não obedecem as regras de trânsito não perturbem a ordem. “ Queremos apelar os nossos colegas de trânsito para continuarem com o espírito quem tem de maior trabalho e controlo do rodoviário, e eduquem os motoristas. Nos últimos dias estamos todo o momento a ter acidentes na estrada da Matola, mas queremos convidar mais uma vez dando todo saber, educando os motorista para evitar a condução sob excesso de velocidade, sobretudo condução sob estado de embriaguez”, Aconselhou a fonte.

Por seu turno, Isildo Buque diz que não estava a espera da nomeação e que tudo veio a calhar. “Não estava a espera da nomeação, apenas estava a fazer o meu trabalho naturalmente, uma questão de patriotismo acabou encontrando-me nesta situação e deu no que deu. Naquele dia eu vinha da escola, cheguei parei, havia muito calor e fiquei a espera da hora que eu pudesse render a minha colega, rendi a minha colega e a chuva encontro-me numa altura que não havia espaço para poder levar a capa de chuva e as botas e acabei desempenhando a minha tarefa com selo”, contou o agente. Segundo Buque, a promoção significa um desafio para continuar a trabalhar com selo para o bem do país.

Por: Nádio Taimo

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
1.253

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

One thought on “EM MEIO AS VIOLAÇÕES DAS LIBERDADES DE EXPRESSÃO: COMANDANTE GERAL DEFENDE A NECESSIDADE DE DEBATES DE IDEIAS E OPINIÕES PARA O ALCANCE DA PAZ EFECTIVA

Comments are closed.

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: