Ícone do site Jornal Visão Moçambique

Em tese de doutoramento apresentada na UDM Macuácua critica o sistema político da FRELIMO

secretário de Estado da província de Manica, Edson da Graça Macuácua

secretário de Estado da província de Manica, Edson da Graça Macuácua

 

O secretário de Estado da província de Manica, Edson da Graça Macuácua defendeu na Segunda-feira última, 7 de Novembro a sua tese de doutoramento na Universidade Técnica de Moçambique, em Maputo, a qual versava sobre o tema “Riscos do sistema político moçambicano”.

Durante a sua apresentação, Macuácua esclareceu os pontos-chave que constituem desvantagem, na sua óptica, do sistema político vigente na Nação moçambicana, a começar pelo sistema de governação, sobre o qual Edson Macuácua afirma ser um sistema demasiado presidencialista, no qual o presidente detém exacerbados poderes, controlando deste modo todos os órgãos de soberania.

Secretário de Estado da província de Manica, Edson da Graça Macuácua.

 Nesta tese Macuácua defende também a existência de nódoas no processo eleitoral, ou seja, para aquele político e académico o sistema eleitoral é exageradamente partidarista condenando assim o sistema de listas fechadas, nessa filosofia de pensamento, Macuácua traz a ideia de que este modelo de actuação reduz as capacidades individuais e retira a possível proximidade entre o(s) candidato(s) e o seu eleitorado, visto que, esses acabam nunca se conhecendo.

Para além do sistema de governação, do processo eleitoral, Macuácua aponta nesta tese para o sistema judicial e o factor da descentralização, onde lamenta o enfraquecimento de todo o Estado por consequência do poder presidencial excessivo, sendo o presidente quem nomeia a todos e inclusive os reitores, reiterou, sendo assim o presidente dirigente de todos os poderes, o executivo, o judicial, o legislativo se tornando deste modo o centro do Estado, o presidente acaba capturando todo Estado, disse. Sobre a descentralização, o então candidato levantou a possibilidade de se dirigir o país para além de Maputo, propondo desta forma que a capital não seja o centro absoluto de tudo, mas que se dê alguma autonomia às comunidades.

Edson Macuácua que defende o seu segundo doutoramento em Paz, Democracia e Movimentos Sociais dado pela Universidade Técnica de Moçambique, UDM após ter feito o seu primeiro doutoramento em Direito. Com esta formação, Macuácua diversificará as áreas de conhecimento se abrindo aos campos do saber que lhe permitem um conhecimento mais alargado, sustentou Luca Bussotti, o supervisor de Edson nesta tese.

 

588
Compartilhar isso
Sair da versão mobile