Enviou pornografia na internet e se deu mal

A técnica de manicure, de 58 anos, tinha por hábito partilhar vídeos de conteúdo sexual em mensagens privadas do Facebook. Enviava os ficheiros, geralmente, para uma amiga, que vive no Seixal.
A 11 de fevereiro de 2018, a mulher, residente do Porto, partilhou com essa mesma amiga um vídeo no qual se via uma menina, com menos de 10 anos, a ser abusada.

Depois de uma denúncia do próprio Facebook, a Polícia Judiciária entrou em ação. A mulher foi constituída arguida e acusada de um crime de pornografia de menores.

Arguida, de 58 anos, residente no Porto, enviou um vídeo a amiga em que se via uma menina em atos sexuais.

O julgamento irá decorrer no Tribunal de São João Novo, no Porto, mas ainda não tem data para o seu início. “A arguida bem sabia que não podia ceder ou divulgar através de qualquer meio este material, no qual se vêm crianças envolvidas em comportamentos sexualmente explícitos”, diz a acusação.

A mulher, que está em liberdade, negou ter qualquer intenção de partilhar ficheiros de pornografia infantil e referiu inclusive que já é avó de duas meninas. Alegou que o vídeo lhe tinha sido enviado há um ano por amigas que deixou em Angola, país de onde é natural. Garantiu que o decidiu partilhar para dar conta daquilo que de mal acontece em Angola.

Ouvida pela Judiciária, a amiga que recebeu o filme assumiu que a arguida lhe costuma enviar muitos vídeos de conteúdo sexual e que ficou chocada com aquele em que surgia a criança. Também a PJ dá conta no processo de que as imagens são muito violentas.

3.119
LEIA  Prostituem-se a luz do dia no bairro George Dimitrov em Maputo
%d bloggers like this: