Um click para o muno das notícias! » Nacional » EVOLUÇÃO DAS OBRAS DA EN2 VISAM MELHORAR E RESPONDER A DEMANDA DO TRÁFEGO PESADO 🛣️

EVOLUÇÃO DAS OBRAS DA EN2 VISAM MELHORAR E RESPONDER A DEMANDA DO TRÁFEGO PESADO 🛣️

O Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Mesquita, referiu que o trânsito rodoviário na Estrada Nacional Número 2 (EN2) deve registar melhoria significativa nos próximos dias, após a conclusão das obras de reabilitação no troço de 39 quilómetros, entre a vila de Namaacha e o distrito de Boane, na província de Maputo.🚧🚛

Este pronunciamento foi feito pelo governante, durante a visita de trabalho, ocorrida sexta-feira, 14 de Junho corrente, enquadrada no âmbito do quadro de monitoria do Programa Quinquenal e do Plano Económico e Social do Governo.

As obras de manutenção periódica, em curso na EN2, iniciaram há sensivelmente três meses, com uma extensão de 69 quilómetros, partindo da rotunda Movene, em Boane, até à vila de Namaacha, dos quais 11 quilómetros em trabalhos de grande vulto e 39 quilómetros em tapamento de buracos, com a duração de um ano, cuja execução física encontra se à 30%.

e

📈“Estamos satisfeitos com o nível das intervenções em curso, que vão até aos trabalhos de sub-base, como estes aqui que estamos a acompanhar, nomeadamente, a construção de valetas, a reconstrução de cerca de 11kms e o tapamento de buracos em 39Kms”.

“Nós temos estado a notar, nos últimos três ou quatro anos, muito tráfego pesado que está a sair da EN4 para a EN2, daí que estamos a preparar o troço para responder está demanda com eficiência e segurança, de certo modo, evitando a degradação que temos estado registar, porque o tráfego é pesado, é frequente e é constante”, explicou Carlos Mesquita.

Num outro desenvolvimento, Carlos Mesquita reafirmou que continua a intenção de concessionar a EN2 por ser uma política que o Governo tem de trazer ao sector empresarial e privado nacional, particularmente, e não só, mas também a envolver-se mais nos investimentos do sector de estradas.

“Nós precisamos ter muita cautela e há trabalhos que estamos a fazer para ver que há estradas que têm tráfego e têm viabilidade para serem concessionadas e o sector privado quando entra está a ver lucros, tem que ser assim, mais depois, há outras estradas com pouco tráfego que devem continuar a ser mantidas porque nós temos população do outro lado e é preciso criar condições para a população ser assistida”, concluiu Carlos Mesquita.

Durante o briefing com a imprensa, Mesquita realçou que as obras da EN4, no troço Novare até ao Nó de Tchumene, estão actualmente numa fase avançada dos trabalhos, que vão permitir maior fluidez e fez notar que já estão em cursos obras de construção das serventias. Esta intervenção faz parte do projecto da TRAC, cujo contrato termina em Fevereiro de 2028.

Jornal Visão Moçambique
Author: Jornal Visão Moçambique

Jornal moçambicano que inova na maneira de informar. Notícias de Moçambique e do mundo num toque. Digitalizamos a maneira como a notícia chega ás suas mãos e ao bolso através desta camada jovem que faz Jornalismo Social e Responsável.

Jornal Visão Moçambique. 2024 © Todos os direitos reservados.