França enfrenta nova greve geral contra a reforma do sistema de pensões | Jornal Visão

França enfrenta nova greve geral contra a reforma do sistema de pensões

França enfrenta nova greve geral contra a reforma do sistema de pensões

Marselha, Toulouse e Bordéus tiveram grandes manifestações de protesto contra a mudança do sistema de pensões em França, além de Paris, a capital, onde o desfile da terceira greve geral desde 5 de Dezembro mobilizou 350 mil pessoas – segundo a central sindical CGT – ou apenas 76 mil, segundo o Ministério do Interior.

Desta vez, todas as centrais sindicais se mobilizaram, incluindo a Confederação Francesa Democrática do Trabalho (CFDT). Professores, médicos, enfermeiros, farmacêuticos, advogados, magistrados e trabalhadores do sector dos transportes e outros funcionários públicos aderiram à greve convocada por todos os sindicatos para contestar o novo sistema universal de pensões, que pretende substituir os 42 subsistemas actuais, e que, entre outras medidas, incentivará o aumento da idade de reforma dos franceses. Embora mantenha a idade legal de reforma nos 62 anos, estabelece uma majoração para quem deixar o trabalho mais tarde, e penalizações para quem sair mais cedo, estabelecendo a chamada “idade de equilíbrio” aos 64 anos. 

Segundo uma sondagem da empresa Harris Interactive, 62 % dos franceses apoiam a greve, ainda que 69% dissessem que seria bom haver uma trégua para o período de Natal. Isto porque o sector mais afectado são os transportes públicos, sobretudo os caminhos-de-ferro e o Metro. Segundo os sindicatos, um terço dos trabalhadores dos caminhos-de-ferro e 75% dos maquinistas aderiram à greve desta terça-feira, e há oito linhas de Metro paradas em Paris. São números inferiores aos registados no primeiro dia da greve, a 5 de Dezembro, diz o Le Monde, mas é já 13.º dia de greve dos transportes, que ameaça durar até ao final do ano, sem pausas para o Natal ou passagem de ano. 

FONTE: Público

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
663

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: