google.com, pub-7868974546359612, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-7868974546359612, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Governo mobiliza 1.8 mil milhões de dólares para dar água a 4 milhões de pessoas

O governo através do chefe do estado Filipe Nyusi, está a mobilizar de cerca de 1,8 mil milhões de dólares norte-americanos para financiar a expansão dos sistemas de abastecimentos de água nas zonas urbanas do país, com perspectiva de levar o precioso líquido a mais quatro milhões de pessoas nos próximos 10 anos.

Para além de água potável, o projecto engloba infra-estruturas de saneamento do meio que devem, igualmente, ser resilientes aos efeitos das mudanças climáticas. O lançamento do programa acontece numa altura em que apenas 67% dos moçambicanos têm acesso à água potável uma cifra que só foi alcançada nos últimos seis anos quando o investimento nestes sistemas permitiu que mais de quatro milhões passassem a ter água em todo o país.

Recentemente, o Governo lançou o programa “Água para Vida II”, orçado em mais de 58 milhões de dólares, cujo objectivo é consolidar os ganhos alcançados com a primeira fase que conseguiu levar água para mais de 1.5 milhão de pessoas, principalmente nas zonas rurais do país, bem como expandir o acesso ao precioso líquido a mais pessoas.

Na ocasião, Filipe Nyusi recordou que o Governo decidiu criar, recentemente, quatro empresas públicas de gestão de abastecimento de água, divididos em diferentes regiões do país, que deverão assegurar o pleno funcionamento dos sistemas, bem como a sua expansão para além de introduzirem uma gestão comercial sustentável. Por outro lado, saúda as experiências de gestão privada de alguns sistemas construídos pelo Governo que estão a permitir uma correcta utilização e prestação de conta.

No entanto, o Chefe de Estado alertou que as tarifas de consumo de água, apesar de ser necessário recuperarem o investimento realizado e a manutenção do sistema, não podem privar o acesso à água a pessoas desfavorecidas, pelo que deve sempre encontrar-se um equilíbrio.

Durante a cerimónia, o Banco Mundial deixou a garantia ao Governo de que vai continuar a investir na melhoria e expansão dos sistemas de abastecimento de água e saneamento no país, tendo previsto para os próximos anos um financiamento na ordem de pouco mais de 500 milhões de dólares norte-americanos. O Reino dos Países Baixos, o Banco Africano de Desenvolvimento e a República Portuguesa reafirmaram, igualmente, o seu interesse em continuar a apoiar Moçambique a melhorar a disponibilização da água potável à sua população.

 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *