Heineken Moçambique, emprega 900 pessoas das zonas circunvizinhas da fábrica

Foi inaugurada oficialmente nesta quinta-feira(14) a primeira fábrica Heineken em Moçambique. O empreendimento avaliado em cerca de 100 milhões de dólares investidos, está no distrito de Marracuene, província de Maputo.

A inauguração contou com a presença do Presidente da República Filipe Nyusi cuja presença foi massiva demais de 500 convidados incluindo o Governador da Província de Maputo, Ministro da Indústria e Comércio, Ministro da Agricultura e o embaixador da Holanda em Moçambique.

Durante a cerimônia, o Director Executivo da Heineken Jean François van Boxmeer afirmou que a construção da fábrica em Moçambique constitui um grande passo no quadro da presença da empresa no país. François acredita que os fundamentos económicos de Moçambique são encorajadores sendo que o consumo de cerveja situa-se actualmente nos 10,5 litros per capita.
Mais de 1.000 trabalhadores estiveram envolvidos na construção da fábrica dos quais 50% são das comunidades circunvizinhas, que actualmente emprega cerca de 200 pessoas das quais 96% são moçambicanas que receberam formação durante os últimos 12 meses.
A fábrica está a beneficiar agricultores  da província de Manica, Catandica, onde é adquirido o milho que produz a cerveja Txilar, a única de cadeia nacional. A Heineken está em Moçambique desde 2016 onde só vendia e fazia marketing.
Ao longo destes anos da sua existência em Moçambique a Heineken reabriu 3 furos de água que beneficiam as comunidades de Manhiça e Marracuene bem como esteve envolvida em acções de limpeza da praia da Costa do Sol onde foram contratadas 12 pessoas pela AFRAMA para ajudar na limpeza da praia de Segunda a Sábado contando também com 5 educadoras ambientais e um gestor de praia em acção tendo como resultado reduzidos 75% de resíduos acumulados na praia.

Por: Jakson Agostinho

403

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: