INCERTEZA SOBRE AUMENTO DO SALÁRIO EM MOÇAMBIQUE começa a preocupar muitos

INCERTEZA SOBRE AUMENTO DO SALÁRIO EM MOÇAMBIQUE começa a preocupar muitos

INCERTEZA SOBRE AUMENTO DO SALÁRIO EM MOÇAMBIQUE começa a preocupar muitos

O número de pessoas que querem saber sobre o aumento salarial em Moçambique tende a crescer nos últimos dias. Muitos funcionários públicos e de empresas privadas estão cépticos e ansiosos sobre o aumento salarial.

INCERTEZA SOBRE AUMENTO DO SALÁRIO EM MOÇAMBIQUE começa a preocupar muitosFace a Covid-19, a esperança por aumento salarial e o possível alívio nas despesas pois os preços de produtos alimentares básicos disparou desde Março último, está a coçar a cabeça de muitos.

Ao que o Jornal Visão acompanhou das entrevistas feitas aos cidadãos em Maputo, foi possível perceber que apesar da preocupação pela prevenção da Covid-19, há também no meio a situação do aumento salarial que não está esclarecido para a maioria.

INCERTEZA SOBRE AUMENTO DO SALÁRIO EM MOÇAMBIQUE começa a preocupar muitosSegundo Marcos Josefa, residente em Maputo e funcionário de uma empresa privada, há sempre uma esperança do tal feito acontecer, mas segundo nosso interlocutor, as chances de concretização são mínimas e quase impossíveis.

Marcos, aponta que o aumento de preços de produtos básicos e de primeira necessidade trouxe uma incógnita, “também porque com o coronavírus não é possível se esperar muita coisa. O que eu gostava de ter certeza é se teremos ou não aumento salarial, pois isso vai aliviar um pouco o stress que temos por causa desta doença”, relata Josefa.

Nosso entrevistado olha para covid-19 como o empacamento de seus projectos de vida e sonhos traçados no ano transato, “veja, eu estava a planificar construir minha casinha este ano, mas com esta doença parece que o dinheiro vou acabar por comer”, lamentou.

Por outro lado, segundo Marta Abílio Zandra, a força de vontade de trabalhar começa a se esgotar devido as medidas impostas que colocam em desvantagem sua fonte de renda. Aliás, Marta é vendeira informal de hortaliças e se este ano não houver aumento salarial, “não sei se vou conseguir aguentar despesas de casa, porque também dependo do meu marido. Estamos nos apoiando, mas não está a ser fácil nos últimos dias”, apontou Marta.

A história da economia informal não só afecta aos cidadãos de Maputo que até meados de Março conheceram uma realidade que os deixou furiosos, mas também a todos que dela dependem.

A incerteza sobre o aumento salarial em Moçambique continua, mas a esperança para muitos é que não seja desta vez que não conhecerão os por cento que valorizam seu esforço diário.

970
×

Olá!

Clique em um de nossos representantes abaixo para bater um papo no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para admin@jornalvisaomoz.com

× DENUNCIE SEM MEDO AGORA!
%d bloggers like this: