INGC NÃO ESTÁ NO TERRENO PARA APOIAR OS DESLOCADOS | Jornal Visão

INGC NÃO ESTÁ NO TERRENO PARA APOIAR OS DESLOCADOS

INGC NÃO ESTÁ NO TERRENO PARA APOIAR OS DESLOCADOS

INGC NÃO ESTÁ NO TERRENO PARA APOIAR OS DESLOCADOS –

O Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), que devia estar na liderança de resposta à crise humanitária em Cabo Delgado¸ simplesmente não é visível no terreno.

Durante o período da realização de trabalho de campo em Cabo Delgado, a equipa do CIP deslocou-se por diversas vezes aos escritórios do INGC em Pemba para solicitar entrevista mas em nenhuma das ocasiões houve resposta favorável.

Já em Maputo, o CIP endereçou uma carta do INGC a solicitar informação sobre o trabalho da instituição na assistência aos deslocados em Cabo Delgado contudo não houve resposta.

A parte crucial em que se sente mais a ausência do Governo central¸ ou de uma outra estrutura profissional do Governo¸ é a do registo dos deslocados para a elaboração de listas dos que devem beneficiar da ajuda das organizações internacionais.

O registo dos deslocadas é uma ferramenta crucial para a gestão da ajuda humanitária. Por um lado, auxilia as autoridades no estabelecimento do número, lugar e características demográficas chaves das pessoas deslocadas; por outro, impede o acesso fraudulento à ajuda humanitária já escassa para as pessoas que dela necessitam.

Deste modo pode garantir que a provisão da ajuda alimentar, cuidados médicos, entre outros, seja canalizada aos respectivos destinatários, neste caso, os deslocados internos.

Em Cabo Delgado, o governo local deixou a responsabilidade de registo dos deslocados às estruturas locais dos bairros, nomeadamente chefes das 10 casas, chefes de quarteirões e secretários dos bairros de acolhimento.

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
173

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: