Mais 26 casos em apenas 24 horas no país

Mais 26 casos em apenas 24 horas no país

Mais 26 casos em apenas 24 horas no país –

As autoridades sanitárias do país anunciaram hoje mais 26 casos de infecção pelo novo coronavírus, ascendendo agora a 194 casos, referiu o director-geral do Instituto Nacional de Saúde (INS), Ilesh Jani.

Moçambique começa a entrar para o mundo pela negativa com o anúncio destes 26 casos em apenas 24 horas, o poderá ditar um LOCK DOWN antecipado e que pode ser o fim da vida de muitos cidadãos no país.

A continuarem estes números, o país virá-se obrigado a entrar num confinamento obrigatório e complicado face à covid-19, torturando-se os mais de 29 milhões de moçambicanos onde a maioria vive pelo emprego informal.

Na comunicação feita este Domingo, as entidades da saúde, frisam que é a primeira vez que o país chega a estes números que começam a assustar.

“É a primeira vez que temos um número tão alto de casos num único dia. Houve semanas em que não tínhamos tantos casos”, o que indica que a epidemia em Moçambique “está a entrar numa nova fase”, com maior transmissão local, acrescentou Ilesh Jani.

O total acumulado subiu para 194, com 51 casos recuperados (cerca de um quarto) e sem mortes.

Dos 26 casos de hoje, nove pessoas não apresentam sintomas de doença e as restantes têm sinais leves moderados.

Dos novos casos anunciados, 11 dizem respeito ainda ao foco de contaminação no recinto de construção da zona industrial de processamento de gás natural, em Afungi, Cabo Delgado – nove devido a novos testes a trabalhadores essenciais e dois detectados em pessoas que já cumprem quarentena na capital provincial, Pemba.

A petrolífera Total, que lidera o consórcio que constrói o complexo e vai explorar gás natural na região, reduziu os trabalhos para o mínimo, mas 415 trabalhadores essenciais (cerca de metade do total) continuaram no recinto, explicou Ilesh Jani.

Estes trabalhadores têm sido sujeitos a novos testes e foram registados novos casos, mas com carga viral baixa – ou seja, sem sinais de que haja novas cadeias de transmissão, acrescentou.

O recinto mantém assim medidas restritas para nos próximos dias tentar eliminar todas as dúvidas e declarar o fim do surto.

Além destes, há outros 11 casos naquela província do norte de Moçambique (totalizando 22 casos anunciados só hoje em Cabo Delgado), dois em Palma e outros nove em Pemba.

Entre os casos de Pemba, há quatro na faixa dos 05 aos 14 anos de idade, dois do sexo masculino e dois do sexo feminino.

Hoje foram também anunciados os primeiros três casos na província de Nampula e mais um na província de Maputo.

Niassa, e Zambézia, são as únicas que ainda não registaram oficialmente qualquer caso.

O total de testes a casos suspeitos desde o início da pandemia ascende hoje a 8.463 em Moçambique.

O país tem duas pessoas internadas com covid-19, uma em Maputo e outra em Inhambane, e ambas estão “a evoluir favoravelmente” e “em pouco tempo poderão ter alta”, acrescentou Rosa Marlene.

Cabo Delgado tem um total acumulado de 112 casos, cidade de Maputo 41, província de Maputo 21, Sofala 10, Inhambane e Nampula três cada, Tete dois, Manica e Gaza um cada uma.

823

Propriedade de Edições do Jornal Visão, Registado na República de Moçambique em Dezembro de 2016 no Gabinete de Informação, Instituição de Tutela sobre o sector da comunicações e radiodifusão com procedimentos dos ministérios da Justiça, Interior, Comércio e Indústria e dos Transportes e Comunicações. Publicações Semanais por PDF e diárias através do Website www.jornalvisaomoz.com. Notícias de Moçambique e do mundo na hora certa, com factos e argumentos fiáveis e credíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

All original content on these pages is fingerprinted and certified by Digiprove
×

Olá!

Clique em um de nossos representantes abaixo para bater um papo no WhatsApp ou envie-nos um e-mail para admin@jornalvisaomoz.com

× DENUNCIE SEM MEDO AGORA!
%d bloggers like this: