Maputo e Matola vão se beneficiar do projecto Alimentando a Esperança 

Maputo e Matola vão se beneficiar do projecto Alimentando a Esperança 

Maputo e Matola vão se beneficiar do projecto Alimentando a Esperança – O Projecto Alimentando a Esperança, prevê abranger 3000 famílias das duas cidades onde cada vai receber uma pequena cesta básica incluindo máscaras de protecção contra coronavírus.

Na explanação do Director do projecto Alimentando a Esperança,  Xavier Nhaule, as famílias abrangidas pela iniciativa vão receber 2Kg de Farinha de Milho, 2Kg de Açucar, 5 barras de sabão, duas máscaras de preotecção, 10Kg de Arroz e 2 litros de óleo cada.

A fonte referiu que neste momento em que o mundo e Moçambique em particular estão a ser assolados pela Covid-19, os movimentos de apoio directo às famílias devem crescer e existir para à semelhança do ALIMENTANDO ESPERANÇA minimizar a propagação da doença, auxiliando as pessoas mais vulneráveis, com alimentos e kits de higiene pessoal.

“O impacto económico e social que esta pandemia está a causar em todo mundo, afecta de forma penalizadora famílias de baixa renda e muitos cidadãos perderam sua fonte de renda agravando ainda mais os problemas do seu auto-sustento”, lamenta Nhaule. 

O responsável pelo Projecto, disse ainda que  os casos de Covid-19 em Moçambique tendem a crescer exponencialmente, criando uma rede de pessoas contaminadas que pode causar uma grande devastação económica, fazendo com que as famílias fiquem ainda mais vulneráveis a fome e a falta de suprimentos básicos de higienização para prevenção e combate a pandemia.

“Neste sentido, movidos pelo espírito de solidariedade, um grupo de voluntários se uniu com algumas entidades de modo a responder a esta pandemia na busca de soluções imediatas que possam aliviar a população carente e sem fonte de renda na comunidade, que vai beneficiar numa primeira fase os distritos Municipais da cidade de Maputo e da Matola”, revelou Nhaule. 

O Director do Projecto Alimentando a Esperança, avançou que as actividades de recolha e distribuição serão realizadas pelos voluntários em parceria com as Administrações Distritais, Autoridades Comunitárias, Estruturas da Igreja e dos Bairros, de modo a facilitar a identificação, localização e alocação de produtos às famílias carenciadas, sendo pontos primários as Cidade de Maputo e Matola.

“Estamos convictos que somente com união e envolvimento de toda a sociedade podemos contribuir para o fim desta pandemia no nosso País. Aproveitamos a ocasião para convidar a toda sociedade Moçambicana para que se junte a causa e seja replicada esta accão em todos os pontos do País para que mais famílias vulneráveis sejam abrangidas neste processo de resposta a COVID-19”, finalizou Nhaule

453

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: