google.com, pub-7868974546359612, DIRECT, f08c47fec0942fa0 google.com, pub-7868974546359612, DIRECT, f08c47fec0942fa0

MDM congratula vitória do presidente UPND da Zâmbia

O Movimento Democrático de Moçambique(MDM), endereçou na manhã desta Terça-feira as felicitações ao recém-eleito Presidente zambiano, Hakaind Hichilema, num escrutínio que teve participação massiva da população. A eleição, torna-se histórica, pois o Partido no Poder, não assumiu pelo menos a segunda posição e sim um empresário esteve na liderança como segundo maior votado.

“Em nome do Movimento Democrático de Moçambique temos a nobre honra de felicitar o Povo zambiano, aos membros do Partido Unido para o Desenvolvimento Nacional (UPND) e sobretudo ao Presidente eleito HAKAINDE HICHILEMA, pela vitória convincente nas eleições de 12 de Agosto corrente”, lê no documento enviado a redacção do Jornal Visão.

O MDM, encoraja a cultura cívica do Povo zambiano desde a afluência massiva às urnas, o alto sentido cívico para a prática e vida em Democracia, a sua capacidade de organização para a disputa salutar, visando a alternância na gestão da coisa pública. “Endereçamos votos de bom trabalho ao Presidente na nova missão de condução dos destinos do povo zambiano”, concluiu o MDM.

A comissão eleitoral disse que Hichilema obteve 2.810.777 votos contra 1.814.201 de Lungu, com todos menos um dos 156 constituintes contados.

“Portanto, declaro que o referido Hichilema será o presidente da Zâmbia”, disse o presidente da comissão eleitoral, Esau Chulu, em um centro de resultados lotado na capital Lusaka.

Isso seria a terceira vez que o poder mudou pacificamente de um partido no poder para a oposição desde a independência do país da África Austral da Grã-Bretanha em 1964.

Por toda a Zâmbia, as comemorações irromperam nas ruas enquanto os apoiantes de Hichilema vestindo o vermelho e amarelo de seu Partido Unido para o Desenvolvimento Nacional (UPND) dançavam e cantavam, enquanto os motoristas buzinavam.

No entanto, as comemorações podem durar pouco: a Zâmbia está em apuros financeiros, depois de não conseguir cumprir os pagamentos de sua dívida internacional.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *