Mocambique

Celebração do 1º de Maio: Taxistas que usam aplicativos reivindicam direito ao trabalho

“As alegações de ilegalidade feitas anteriormente por Massango e Muianga contra a plataforma são infundadas. Como explicam, Yango oferece apenas a tecnologia que permite a aplicação, e a operação do serviço de táxi é de responsabilidade dos parceiros locais e dos próprios motoristas. Em vez disso, os motoristas pedem ao Presidente do Conselho Municipal de Maputo, Eneas Comiche, que apoie a digitalização e acompanhe a Yango, a fim de encontrar uma solução que levante todas as alegações da DMTT”, apontam os taxistas.

𝗖𝗢𝗡𝗙𝗟𝗜𝗧𝗢 𝗠𝗜𝗟𝗛𝗨𝗟𝗔𝗠𝗘𝗧𝗘/𝗡𝗔𝗧𝗜𝗩𝗢𝗦: 𝗡𝗔𝗧𝗜𝗩𝗢𝗦 𝗔𝗖𝗨𝗦𝗔𝗠 𝗠𝗜𝗟𝗛𝗨𝗟𝗔𝗠𝗘𝗧𝗘 𝗗𝗘 𝗨𝗦𝗨𝗥𝗣𝗔𝗖̧𝗔̃𝗢 𝗗𝗘 𝗘𝗦𝗣𝗔𝗖̧𝗢

O espaço em causa pertencia aos nativos de Marracuene que depois foi ocupado pelo projecto...