O avião da Força Aérea que transportou mais de 100 pessoas resgatadas da cidade de Wuhan, na China, devido à epidemia do coronavírus, chegou  | Jornal Visão

O avião da Força Aérea que transportou mais de 100 pessoas resgatadas da cidade de Wuhan, na China, devido à epidemia do coronavírus, chegou 

O avião da Força Aérea que transportou mais de 100 pessoas resgatadas da cidade de Wuhan, na China, devido à epidemia do coronavírus, chegou 

O avião da Força Aérea que transportou mais de 100 pessoas resgatadas da cidade de Wuhan, na China, devido à epidemia do coronavírus, chegou

A aeronave aterrou no aeroporto de Frankfurt e os passageiros, 102 alemães e 26 de outras nacionalidades, serão agora examinados para determinar se têm sintomas e depois transportados para um quartel militar perto de Germersheim, onde ficarão confinados por duas semanas.

A ministra da Saúde do estado federado da RenâniaPalatinado, Sabine BätzingLichtenthäler, disse em conferência de imprensa a partir da sede das forças armadas em Germersheim (oeste) que apenas as pessoas que não mostram sinais de contágio viajam no avião.

O secretário de Estado parlamentar do Ministério da Saúde alemão, Thomas Gebhart, que indicou existirem cerca de vinte menores entre os passageiros, disse que a medida de reter os repatriados no quartel de Germersheim visa “proteger os afetados, o seu ambiente e população”.

Enquanto isso, o chefe do distrito de Germersheim, Fritz Brechtel, disse que se uma das pessoas do grupo mostrar sintomas durante o isolamento será imediatamente transferida para um hospital e “para o resto, a quarentena começará do zero”, podendo o prazo estender-se além dos 14 dias previstos.

Para “minimizar o risco”, está planeado o isolamento por grupos, para que, se uma pessoa tiver sintomas, aqueles que não estiveram em contacto com ela possam retomar a suas vidas após os 14 dias.

A Alemanha confirmou na sexta-feira à noite o sétimo caso de infeção por coronavírus, o de um trabalhador de uma fábrica de componentes para automóveis Webasto ao qual estão ligados os casos anteriormente detetados.

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
591

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: