OPERADORES DE ÁREAS DE CONSERVAÇÃO RECEBEM APOIO NESTA FASE DA PANDEMIA DA COVID-19 NO PAÍS

OPERADORES DE ÁREAS DE CONSERVAÇÃO RECEBEM APOIO NESTA FASE DA PANDEMIA DA COVID-19 NO PAÍS

A Fundação para a Conservação da Biodiversidade (BIOFUND) disponibilizou nesta quarta-feira(29) na cidade de Maputo 3.000.000 (Três milhões de dólares) destinados ao pagamento de fiscais.

OPERADORES DE ÁREAS DE CONSERVAÇÃO RECEBEM APOIO NESTA FASE DA PANDEMIA DA COVID-19 NO PAÍSJorge Ferrão Presidente do Conselho de Administração da BIOFUND disse aos jornalistas que a acção vai salvaguardar a continuidade do turismo no país.

“Numa primeira fase a BIOFUND irá apoiar cerca de 150 fiscais. Estes terão os custos salariais cobertos pela BIOFOUND e para o sector privado a organização colocará um fundo de cerca de 50% dos custos salariais e a outros 800 fiscais”, disse Jorge Ferrão.

Por outro lado, o PCA da BIOFUND, considera o apoio um contributo para diminuir o impacto da covid-19 no sector do turismo energético no país e que vai garanti a segurança nas áreas de conservação.

OPERADORES DE ÁREAS DE CONSERVAÇÃO RECEBEM APOIO NESTA FASE DA PANDEMIA DA COVID-19 NO PAÍSʽʽO turismo está directamente relacionado á conservação da biodiversidade e consequentemente se não há turismo não existem receitas ao sector que acaba sendo afectado por não ter actividade”, frisou o PCA.

A Fundação para a Conservação da Biodiversidade é uma entidade financeira privada que tem por objectivo financiar a conservação da biodiversidade em Moçambique.

De salientar que moçambique tem uma área de oitocentos e um mil, quinhentos e noventa quilómetros quadrados, 26% desta parcela é constituída por áreas de conservação às quais 16% sobre gestão privada e que albergam consigo diversas espécies faunísticas, Rios uma diversidade cobiçada pelos criminosos ambientais.

26
LEIA  Covid-19 mais próximo de Moçambique(confirmado 1 caso na RSA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: