PMA dá Assistência Alimentar a 400 mil afectados em Cabo Delgado

PMA Fornece Assistência Alimentar a 400 mil fectados pelo conflito em Cabo Delgado, apesar do aumento da insegurança e financiamento limitado

Sérios problemas de fome e desnutrição ameaçam milhares de deslocados internos da província de Cabo Delgado que dependem da assistência vital do Programa Mundial para a Alimentação das Nações Unidas (PMA) e de parceiros, visto que as operações humanitárias enfrentam uma escassez de 108 milhões de dólares no setor de alimentação e nutriçãoe o número de pessoas forçadas a abandonar as suas casas aumentou para 565.000, segundo o Governo de Moçambique.

Após uma avaliação exaustiva dos recursos disponíveis, necessidades nutricionais e preocupações de protecção no país, e consultas com o governo e parceiros, o PMA decidiu manter a cesta básica actual de assistência alimentar crítica a pelo menos 400.000 pessoas afectadas pelo conflito na província de Cabo Delgado.

O PMA fornece uma cesta alimentar familiar mensal em espécie, de 50 kg de cereais, 5 litros de óleo e 10 kg de feijões secos e lentilhas. O PMA também fornece assistência baseada em dinheiro onde os mercados locais funcionam, permitindo que as famílias escolham sua própria cesta básica (alimentos e kits de higiene) em troca de senhas de 3600 MZN (cerca de 50 USD) por mês.

Esta cesta de alimentos garante pelo menos 81% das necessidades diárias de quilocalorias das famílias deslocadas e contribui para evitar que famílias já traumatizadas e vulneráveis sejam vítimas de exploração ou empreguem mecanismos de enfrentamento negativos para a sobrevivência.

 64 

Comentários do Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.