PR Nyusi afirma que jovens estão livres de se expressar e que devem se sentir donos da pátria

PR Nyusi afirma que jovens estão livres de se expressar e que devem se sentir donos do pátria

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, que participou recentemente em Nova Iorque, na reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas e que também foi a entrevista, revelou sem “pestanejar”, durante a conversa, que os “todos os processos de Moçambique são liderados pela juventude, desde o passado, pois é a força motriz, é a razão de existência de Moçambique”, começou falando.

O breve trecho retirado da Entrevista do Canal ONU News, mostra o Filipe Nyusi, convicto e certo nas suas afirmações, após ser questionado sobre o que a juventude esperava ouvir do Líder da Nação após a insatisfação demonstrada com as marchas e manifestações e muito pelo comportamento da polícia e das forças de Defesa e Segurança.

Adiante, o Estadista Moçambicano, disse que os jovens participam nos projectos de reconstrução.

“Nós estamos agora a priorizar… criamos a Secretaria de Estado da Juventude, exactamente para olhar para a juventude e suas preocupações e para que esses jovens façam parte da solução. O jovem é livre agora para falar, no passado se calhar não tivesse a mesma facilidade de falar e como nos sugerem a palavra de conforto — nós estamos com os jovens. Tivemos a situação, as imagens, como bem disse, todos sabem, onde eu já apareci a explicar qual é o papel da polícia e o cidadão tem a sua responsabilidade, a necessidade de se poder manifestar e esperamos que essa situação seja corrigida, o que está mal feito, depois de alguma averiguação que está sendo ao nível das forças de Defesa e Segurança. Mas, aqui é encorajar a juventude a sentir-se dono da pátria, dono de Moçambique, dos destinos de Moçambique, e os destinos de Moçambique são e podem ser feitos com empenho, amor, carinho, com patriotismo e todos os problemas que surgirem em Moçambique, o jovem tem que saber que faz parte da solução e vamos dar espaço cada vez mais”, explanou o PR.