Site icon Jornal Visão

PRECISAM NOS OUVIR QUANDO FALAMOS

PIMO

PIMO

PRECISAM NOS OUVIR QUANDO FALAMOS QUANDO O PIMO FALA, NÃO TARDA APARECEREM PROVAS DOS SEUS ARGUMENTOS, DESMENTINDO ASSIM AOS PESSIMISTAS QUE PROCURAM DESMENTIR A TODO CUSTO O NOSSO DOM NATURAL PARA CONSTRUIR A NOVA CIDADE DA BEIRA E GOVERNAR CONDIGNAMENTE MOÇAMBIQUE!

Na Tradição africana, quando uma pessoa mata um antílope (gazela grande) lá nas suas armadilhas no bosque, convoca todos os vizinhos da Aldeia para irem esquartejar o animal e por sua vez cada família terá uma porção de carne para o seu consumo doméstico!
Onde estão esses valores morais e sociais, no seio dos nossos Partidos políticos da oposição?
Onde estão esses nobre valores africanos no seio da nossa Juventude?
Onde estão esses brilhantes valores no seio das populações das Províncias de Sofala, Manica, Tete e Zambézia?
Onde estão esses valores de solidariedade da população moçambicana para com os mártires munícipes de Chiveve?
Onde estão esses valores patrióticos no seio dos simpatizantes e antigos membros do Movimento de Libertação Nacional – Frelimo?
Onde estão esses valores no seio dos valentes e orgulhosos adeptos do pai da Democracia do Estado de Direito – o Herói africano General, Afonso Marceta Macacho Dlhakama Muyambo?
Onde estão esses valores de oportunidades de negócios no seio da Associação dos Arquitectos e Engenheiros da Construção Civil?
Onde estão esses valores intelectuais africanos no seio da nossa Classe da Academia Moçambicana?
Onde estão esses valores no seio do nosso Estado moçambicano, cujo Governo, jurou valorizar e promover as boas ideias sem cores partidárias?
O PIMO/ Projecto NOVO MOÇAMBIQUE/BDF – Banco de Desenvolvimento da Família, vai contribuir com parcerias financeiras internacionais, interessadas em fornecer tecnologias de grande porte e financiamento das obras da NOVA CIDADE DA BEIRA, munida com dois aeroportos internacionais, sendo um aeroporto público e outro aeroporto VIP, para transportar cargas de valores, uma vez que temos parcerias para a construção duma Feira Internacional das Pedras Preciosas no Planalto de Inchope, evitando assim que as pedras preciosas roubadas na África sejam leiloadas na Tailândia ou Canadá em detrimento da economia africana!
Já falamos com a actual Reitoria da Universidade pública Eduardo Mondlane para que em parceria com a Universidade NOVO MOÇAMBIQUE, de direito privado, ambos possam desenvolver o projecto da construção dum novo “campus” Universitário no Planalto de Inchope, apoiado com o respectivo Parque da Tecnologia Moderna!
Inchope, sob auspícios do BDF, vai servir da Capital dos Bancos internacionais, interessados para investir e bancarizar os recursos minerais da jovem economia da África, tal e qual é o Dubai para o mercado financeiro do Golfo Arábico!
No lugar de atirarem pedras por causa de ciúmes contra o PIMO, por favor vamos nos unir em torno da Bandeira Nacional, conjugado com os valores da civilzação urbana, unidade nacional e em nome da nova consciência da Cidadania para provarmos ao mundo que o povo moçambicano exigiu à Independência ao Governo colonial português, porque já tinha atingido à puberdade nacionalista para construir um NOVO MOÇAMBIQUE, incluso a todos os cidadãos!
Se as instituições ou extractos sociais acima notificadas, cada uma fazer a sua parte, alguém duvida que podemos construir uma NOVA CIDADE DA BEIRA? Alguém duvida que podemos construir uma NOVA Nação rumo a Independência Económica?
A bola passa para o lado do Devis Simango, o anfitrião do luto dos fustigantes ciclones imparáveis sobre a actual Cidade da BEIRA!
Recomendamos que o “Mayor” da Cidade da BEIRA, convoque de Emergência, uma Conferência Nacional para discutir sobre o futuro da Cidade da BEIRA, a fim de encontrar uma solução urgente para salvar as populações da Cidade da BEIRA!

 

 

 87 

Sair da versão mobile