PROMOÇÃO DOS DIREITOS INFANTIS: JORNALISTA DE NAMPULA GANHA PRÉMIO | Jornal Visão

PROMOÇÃO DOS DIREITOS INFANTIS: JORNALISTA DE NAMPULA GANHA PRÉMIO

PROMOÇÃO DOS DIREITOS INFANTIS: JORNALISTA DE NAMPULA GANHA PRÉMIO

Celestino Manuel, repórter do Jornal IKWELI sedeado na província de Nampula, a norte de Moçambique, é o premiado da edição 2019 do concurso Jornalista Amigo da Criança. A Iniciativa é da Rede de Comunicadores Amigos da Criança, que nesta quinta-feira em cerimónia pública, anunciou o vencedor do prémio Jornalista Amigo da Criança.

Esta é a terceira vez que a RECAC mostra seu o encorajamento aos jornalistas moçambicanos para que continuem divulgando, promovendo e defendendo os direitos humanos das crianças. A premiação segundo a agremiação não só valoriza trabalhos jornalísticos mas abrange a todos profissionais da comunicação social que se engajam  na Promoção dos direitos e protecção da criança.

PROMOÇÃO DOS DIREITOS INFANTIS: JORNALISTA DE NAMPULA GANHA PRÉMIO

“É preciso que reconheçamos aqueles que se esforçam ou que fazem um pouco mais para que os direitos da criança em Moçambique sejam efectivamente realizados. Na monitória dos mídias que nós fazemos sentimos que a cada dia que passa temos mais assuntos relacionados á criança publicados e isso permite que as pessoas estejam melhor informadas sobre como tratar a nossa criança, como proteger, mas também sentimos que há uma tendência de elevar a qualidade das matérias que são publicadas. Isso significando ter uma informação de qualidade que permita que os pais, o Governo, a Sociedade Civil Moçambicana no Geral tomem melhores decisões para proteger a criança”, falou Célia Claudina Banze Directora Executiva da RECAC.          

Célia, avança que há uma preocupação da sua parte no concernente a possibilidade da retoma das crianças às aulas. “Mais preocupante ainda são as crianças com deficiência sem se pretender olhar á questão da igualdade de direitos”, frisou a Dirigente.

Célia Banze foi  mais longe ao afirmar que sua organização neste momento está mais preocupada com as crianças com deficiência e sente que estes estão a ser esquecidos nas estratégias do Governo ao pensar em retomar as aulas.

“Estamos a dizer que todas crianças tem direitos iguais, então se olharmos para situação das  crianças com deficiência onde é preciso fazer um bocadinho mais para que efectivamente para que os seus direitos sejam realizados e nisso a RECAC foi umas das pioneiras ao produzir informação sobre a protecção desta camada contra o Covid-19 no que tange a educação”, explica Célia.

Célia Banze diz que sua organização está neste momento em constante contacto com o Ministério da Educação e é fazem parte de um grupo de organizações da sociedade civil  que buscam olhar para todos estratos sociais e para todas às crianças no que  se refere a questão da educação.

“De facto as crianças com deficiência saíram prejudicadas com as modalidades que foram criadas para que as crianças continuem a estudar em casa” explodiu Célia Banze.

PROMOÇÃO DOS DIREITOS INFANTIS: JORNALISTA DE NAMPULA GANHA PRÉMIOPara Gabriel Pereira Oficial de Comunicação do UNICEF um dos parceiros que viabiliza o fundo de apoio aos fazedores de opinião, o reconhecimento de comunicadores, Jornalistas e profissionais de comunicação social está a melhorar os artigos jornalísticos que versam sobre a criança em quantidade e qualidade.

O Unicef associou-se também a Oxfam  para que essas duas agências internacionais apoiassem a Rede de Comunicação Amigos da Criança de Moçambique promovendo o trabalho dos jornalistas e comunicadores do país nas questões das crianças transversais e na monitória das peças televisivas, radiofónicas, fotográficas que foram analisadas para o ano 2019.

“Mais de SEIS MIL artigos foram escrutinados de pelo menos 15 órgãos de comunicação dentre eles rádio e televisão e estamos satisfeitos porque a qualidade das reportagens das peças a cada ano melhoram”, referiu PEREIRA.

Ajude-nos a crescer. Sua ajuda conta muito para nó
650

×

Olá!

Envie sua notícia ou informação pelo WhatsApp, é seguro e sigiloso. Pode confiar ou envie-nos um e-mail para redaccao@jornalvisaomoz.com

× REPÓRTER É VOCÊ. ESCREVA-NOS AGORA!
%d bloggers like this: