SENAMI CONTARÁ COM MAIS POSTOS DE CAPTAÇÃO DO PASSAPORTE NA CIDADE DE MAPUTO

SENAMI CONTARÁ COM MAIS POSTOS DE CAPTAÇÃO DO PASSAPORTE NA CIDADE DE MAPUTO

O Serviço Nacional de Migração contará com mais postos de emissão de passaporte nos próximos meses na cidade de Maputo com o objectivo de diminuir as enchentes na sede desta instituição. Esta informação foi tornada pública nesta terça-feira durante a visita do provedor de justiça.

Depois ter escaldo o Instituto Nacional de Previdência Social no âmbito das visitas as instituições públicas o provedor de justiça, Isaque Chande escalou o Serviço Nacional de Migração com o objectivo de inteirar-se sobre a organização, funcionamento e o nível de prestação dos serviços aos cidadãos moçambicanos bem como a verificação dos serviços públicos.

Na ocasião Isaque Chande ficou a saber que as enchentes têm dias contados de acordo com a Director-Geral do SENAMI Arsénia Massingue, a instituição iniciou negociações com o governo da cidade de Maputo com vista cedência de espaços para instalações dos postos de captação. “Já foram criadas as condições e matérias necessárias falta-nos somente espaços, pretendemos colocar seis a sete postos de captação. Já havíamos feito contactos com a governadora com vista a localização de espaço e vamos continuar com a secretaria do estado’’ avançou a directora geral do SENAMI.

Por seu turno Denise Zaqueu, Chefe do sector público disse que nesta época do ano se têm visto menor procura dos passaportes facto este que por dia têm-se registado cerca de 300 a 350 passaportes e, o tempo da entrada do documento vai de acordo com a taxa que o requerente faz. “ Isto é, temos três taxas, a taxa expresso válidos por 24 horas, a taxa urgente por 7 dias e a taxa normal por 15 dias ou até menos. Temos grandes desafios que ao nível do serviço nacional temos criado um maior esforço de dar ao tempo certo os passaportes aos seus respectivos titulares, na época do pico do movimento migratório que se tem registado maior procura do passaporte facto este que se têm visto enchentes em cada direcção do serviço”, revelou Denise.

LEIA  CDD pronuncia-se sobre os assassinos de Matavel

A fonte frisa ainda que ao nível do SENAMI o desafio é produzir os documentos, porque muitos cidadãos de diversas províncias do pais têm vindo emitir os seus passaportes na cidade de Maputo facto que este faz com não recebem os documentos a tempo e hora. “Apelo desde já a todos os cidadãos que em cada província existe uma direcção para fazer a emissão do seu passaporte e, o tempo de espera é o mesmo em todas as direcções migratórias e não se deve recorrer a intermediários. Neste momento temos uma plataforma via SMS pelo qual o cidadão faz o pedido do passaporte e recebe uma mensagem indicando quando já pode vir levantar o mesmo’’, avançou Denise Zaqueu

Depois de ter verificado todos os gabinetes de atendimentos Isaque Chande disse que ficou satisfeito com a forma de trabalho de todos os funcionários do SENAMI. “Mais há que lembrar que os desafios ainda são enormes para a direcção geral do serviço de migração, mais se podem ver algumas melhorias no atendimento prioritários aos idosos e as condições de captações de dados também estão bem melhoradas, estes são passos significativos. Por outro foram tomadas medidas anti-corrupção uma vez que nenhum funcionário pode manusear dinheiro físico porque existem várias modalidades de pagamentos tais como o MozaBanco, Absa entre outros”, acrescentou o provedor.

“Nos próximos meses a cidade de Maputo contará com vários novos postos de captação de emissão do passaporte já foram criadas as condições para o efeito. Isso significa que em vez de ter na fila 300 pessoas em mesmo posto, teremos as mesmas 300 pessoas distribuídas em sete ou oito postos da cidade Maputo isso trará uma grande melhoria para os cidadãos que não vão precisar madrugar para vir a migração pois terão vários postos de atendimento”, avançou o provedor.

LEIA  Um ano depois do Idai, Moçambique ainda espera que chegue ajuda

Questionado sobre as queixas que os cidadãos tem feito por mal atendimento por parte dos funcionários. Isaque Chande disse que a direcção geral do serviço nacional de migração já tomou providências quanto a essa problemática. “Estes são comportamentos lamentáveis os mesmos podem ser corrigidos a nível local, estes funcionários não têm tido maior concentração por causa dos telemóveis e conversas alheiras pois isso deve ser melhorando ou devem ser tomadas medidas disciplinares. Acredito que o SENAMI esta a se organizar para poder servir cada vez melhor as medidas que aqui foram vistas”, concluiu a fonte.

405
pt_PT
en_ZA pt_PT
%d bloggers like this: