Sobre alguns imigrantes: “Não são pessoas, são animais”, diz Trump

O Presidente dos EUA, Donald Trump, classificou alguns imigrantes sem documentos como “animais”. “É incrível como estas pessoas são más. Não são pessoas, são animais”, disse esta quarta-feira, durante um encontro na Casa Branca com republicanos da Califórnia.
“Há pessoas a entrar no país ou a tentar entrar. Estamos a expulsá-las a um nível e a um ritmo como nunca antes aconteceu”, garantiu, reiterando que os Estados Unidos têm “as leis de imigração mais estúpidas do mundo” e que pretende mudar isso.


As observações de Trump ocorreram quando os dirigentes convidados para o evento elogiavam as suas políticas de imigração e lamentavam a lei da Califórnia, argumentando que esta tornava mais difícil encontrar e deportar criminosos. Os republicanos referiam-se designadamente a membros do gangue transnacional MS-13, fundado nos anos 1980 por imigrantes da América Central.
A xerife Margaret Mims, do condado de Fresno, disse que a lei proíbe as autoridades da imigração e alfândega de usar os bancos de dados “para encontrar os bandidos” ou de entrar em prisões para localizar pessoas que possam estar no país ilegalmente. “É uma vergonha e estamos a tratar disso”, respondeu Trump.
Jared Polis, congressista democrata do Colorado, reagiu às declarações do Presidente norte-americano, dizendo: “Os imigrantes são seres humanos. Não são animais, criminosos, traficantes de droga ou violadores. São seres humanos”.
O governador da Califórnia, Jerry Brown, também do Partido Democrata, garantiu que “Trump está a mentir sobre imigração, sobre crime e sobre as leis da Califórnia”. “Levar uma dúzia de republicanos para o bajularem e elogiarem as suas políticas imprudentes não muda nada. Nós, cidadãos da quinta maior economia do mundo, não estamos impressionados”, acrescentou, em comunicado.
288
LEIA  UNIÕES FORÇADAS CONTINUAM UM DOS MAIORES DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA RAPARIGA
pt_PT
en_ZA pt_PT
%d bloggers like this: