45 Anos de uma PRM altamente violenta e com pouca melhoria na prestação de serviço

Tortura, prisões arbitrárias, assassinatos e extorsões a civis na memória de cidadãos   A Polícia da República de Moçambique-PRM completou no último domingo (17) do corrente mês, 45 anos de existência. Entretanto, apesar de vários anos de existência no serviço do garantir a ordem e segurança pública, os serviços prestados ainda deixam muito a desejar. Além da má actuação da corporação, que traduz-se em actos de violação dos direitos humanos como torturas, prisões arbitrárias, assassinatos e extorsões a cidadãos civis, há também outros problemas que não foram sanados. Permanecendo ainda os problemas de colaboração entre os profissionais de defesa e a população. 275

Leia mais