Marracuene conta sua experiência sobre alimentação escolar » Distrito em Foco » Jornal Visão

Marracuene conta sua experiência sobre alimentação escolar

A alimentação escolar é uma iniciativa do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano e do Programa de Alimentação Escolar que visa garantir uma refeição aos alunos carenciados. A iniciativa abrange três escolas do distrito de Marracuene, nomeadamente, Macaneta, Phazimane e Matalane.

“No que concerne a alimentação, não tem sido fácil devido ao novo normal do nosso país. É um processo que aos poucos iremo-nos adaptar” quem assim o diz é a Ponto Focal da Alimentação em Marracuene, no Serviço Distrital de Educação, Juventude e Tecnologia (SDJET), na repartição da Cultura e Juventude, Lina Joaquim.

Lina avançou ainda, que de modo a suprir as exigências da pandemia e a não isenção da alimentação está sendo feita uma monitoria nas escolas beneficiadas de forma a sensibilizar os professores, directores bem como os cozinheiros a tomar medidas na confecção dos alimentos.

A monitoria é feita uma vez por trimestre, o que é inadequado pois a monitoria devia ser feita duas vezes por semana mas, devido á falta de transporte não é possível.

Apesar do novo normal as crianças estão sempre na escola e não tem como parar com o lanche.

A Escola Primária de Macaneta é uma das escolas que tem dado importância ao programa de alimentação escolar e de modo a incentivar a participação dos petizes, o Chefe da Localidade foi chamado para intervir mas até então sem sucesso.

Lina Joaquim diz que agora também recorre a conversa com os pais e encarregados de educação para que estes ajudem na confecção dos alimentos pois os mesmos também estão convidados a participar do projecto.

QUANDO É QUE COMEÇA O PROCESSO?

Em Março último, Nelson Naiene, Chefe de Repartição da Cultura Juventude e Desporto no Serviço Distrital da Juventude Educação e Tecnologia (SDJET), avançou que a alimentação escolar consiste em melhorar o desempenho e a frequência dos alunos bem como a dieta alimentar dos petizes.

O SDJET foi incumbido a escolher três (3) escolas do distrito em 2019 para beneficiarem da iniciativa. Após a seleção houve uma capacitação organizada na província de Gaza, no distrito da Macie onde participaram pontos focas dos conselhos de escola em matérias que envolviam a conservação dos alimentos na escola, confecção e as suas metas.

Mais adiante, Naiene, avançou ainda, que os alimentos em causa, são adquiridos pelo SDJET devendo ser estes não perecíveis (Farinha, Óleo, Arroz), sendo que cada instituição é beneficiária deste apoio através de um capital que o Ministério de tutela aloca.

Gradualmente o financiador da iniciativa (MINEDH), faz a monitoria do valor alocado nas escolas para que o mesmo seja devidamente gerido.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: