» Jornal Visão

ESTADO RETIRA CUSTAS JUDICIAS À ZUMA E O OBRIGA A PAGAR O QUE JÁ GASTOU PELO JULGAMENTO

Jacob Zuma deverá pagar 25 milhões de Rands em dinheiro dos contribuintes que já foram gastos com os custos do julgamento. A informação sobre essa decisão foi anunciada, no sábado pelo Supremo Tribunal de KwaZulu-Natal em Pietermaritzburg. O azar de Zuma surge numa altura em que os advogados de defesa disseram que não o representam mais quando falta menos de um mês antes do início de seu julgamento por corrupção.

Os advogados de Mabuza entraram com uma notificação formal de retirada como advogados de registo de Zuma no Tribunal Superior na manhã de quarta-feira da semana fina. Eric Mabuza se recusou a fornecer as razões para a retirada, que resultou na renúncia efectiva de toda a equipe jurídica de Zuma, incluindo o advogado Muzi Sikhakhane, de seu julgamento por corrupção.

A retirada ocorre uma semana depois que a Suprema Corte de Apelação rejeitou o desafio de Zuma a uma decisão da Corte Suprema de Gauteng em Pretória, que concluiu que ele não tinha direito a financiamento estatal para as custas judiciais do julgamento de corrupção e ordenou que ele devolvesse cerca de 25 milhões de rands em dinheiro dos contribuintes que já foram gastos com os custos do julgamento.

Zuma enfrenta acusações relacionadas a milhões em pagamentos e benefícios de seu ex-consultor financeiro, Schabir Shaik, supostamente em troca de promover os interesses comerciais de Shaik.

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.